6 dicas eficientes para ter uma boa memória

Selecionamos seis dicas e truques bem simples para ajudar a ter uma boa memória - e você pode aplicá-los a partir de hoje!

None
FOTO: Shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 06/09/2016 às 19:46
Atualizado às 11:34

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Sair para fazer alguma coisa e, no meio do caminho, simplesmente esquecer o que era é mais comum do que você imagina. De acordo com Fábio Roesler, neuropsicólogo da Clínica de Cefaleia e Neurologia Dr. Edgard Raffaeli, a memória é prejudicada com o avanço da idade, em especial a partir dos 60 anos. No entanto, diversas atitudes podem ser tomadas ao longo da vida para que ela se mantenha conservada por mais tempo.

6 dicas para ter uma boa memória

FOTO: Shutterstock.com

6 dicas para ter uma boa memória

Observar o que precisa ser mudado ou apostar em certos comportamentos já é um ótimo começo para quem deseja manter a mente ligada:

Foco e atenção: não queira armazenar todos os tipos de informações. Procure se concentrar no que é mais importante para você naquele momento. A memória está muito relacionada à importância que atribuímos a um fato ou não. Portanto, se ligar aos detalhes faz a diferença. Mas a principal dica é: invista na sua tranquilidade. Uma pessoa relaxada tende a lidar melhor com tudo.

Lembranças ativadas: faça o exercício constante de pensar em como foi seu dia anterior. Procure se lembrar de tudo, desde o que comeu até com quem conversou por telefone.

Organização: uma agenda não faz mal a ninguém e ainda mantém você ligado em todos os compromissos. Isso ajuda a ordenar as ações e, portanto, o pensamento.

Emocional: não deixe passar um momento de estresse, crise ou tensão. Isso são coisas graves e que podem mudar completamente sua rotina.

Saúde do corpo: dormir bem, comer e se exercitar corretamente são elementos decisivos na busca por melhor qualidade de vida.

Florais: a terapeuta floral Marcia Rissato, do Instituto Bach do Brasil, explica que os florais tentam atuar na causa do problema, como a falta de memória causada por trauma, pânico ou simplesmente falta de foco. Aa indicação é que o indivíduo não deixe de procurar um profissional da área da saúde e não abandone o tratamento convencional, mas que o complemente.

Leia também:

Cérebro saudável é igual a maior concentração

Concentração: como ficar longe das distrações?

Texto: Carolina Firmino – Edição: Victor Santos

Consultorias: Fábio Roesler, psicólogo e neuropsicólogo da Clínica de Cefaleia e Neurologia “Dr Edgard Raffaeli”, com especialização em Neurofeedback pela INBIO (Instituto Nacional de Biofeedback); Marcia Rissato, terapeuta floral do Instituto Bach do Brasil.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.