ESTILO DE VIDA

Combinações do bem: mesclar nutrientes certos turbina a dieta!

Ingerir nutrientes certos é uma das maneiras mais eficazes de ter uma dieta com sucesso! Saiba quais alimentos devem ser consumidos juntos.

None
Fotos: Shutterstock Images e iStock/Getty Images

por Redação Alto Astral
Publicado em 01/02/2017 às 18:29
Atualizado às 11:50

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Os alimentos presentes no dia a dia estão repletos dos mais distintos complementos nutricionais como proteínas, vitaminas e minerais. Portanto, é essencial combiná-los adequadamente na refeição, de modo a adquirir todos os seus benefícios. “Combinar macronutrientes (carboidratos, proteínas e gorduras), levando em consideração suas fontes de nutrientes a fim de otimizar a digestão, a absorção e a redução de peso, é o que chamamos de dieta das combinações”, explica a nutricionista Kelly Damasceno. Algumas combinações podem ser feitas sem medo, enquanto outras devem ser evitadas.

Conheça combinações benéficas e prejudiciais ao organismo:

Pode: feijão + vitamina C!

O consumo da vitamina C (ácido ascórbico), presente em diversas frutas como laranja, limão, manga abacaxi e goiaba, reforça o sistema imunológico e ainda aumenta o aproveitamento do ferro não heme, aquele que é fornecido pelos vegetais. Esse último mineral é encontrado em abundância no feijão. A dica é sempre comer feijão no almoço e optar por uma salada de frutas na sobremesa.

Não pode: mais de uma proteína na mesma refeição!

A digestão das proteínas é mais difícil de acontecer, já que esses alimentos são mantidos por horas no estômago, até que os sucos gástricos tenham efetuado sua tarefa. Sendo assim, ingerir vários tipos de proteína na mesma refeição prorroga o processo digestivo, podendo causar indigestão ou até fermentação. Já comer apenas uma proteína na refeição é benéfico e aumenta a energia metabólica do organismo. Os alimentos que mais possuem essa propriedade são as carnes em geral, mas para quem opta por uma dieta vegetariana, também é possível adquirir o nutriente através da soja, do grão-de-bico, do ovo e da lentilha.

Feijão, suco de laranja, carne vermelha e doces

Fotos: Shutterstock Images e iStock/Getty Images

Pode: vitaminas A + E!

Quando ambas agem juntas no organismo, suas propriedades nutricionais ganham força extra. Com essa combinação, a vitamina A é bem melhor aproveitada pelo organismo, pois a vitamina E possui efeito antioxidante sobre a gordura transportada. Os resultados alcançados por quem opta por misturar alimentos como a cenoura (vitamina A) e a soja (vitamina E), por exemplo, podem ser olhos protegidos e o sistema imunológico turbinado.

Não pode: carnes e doces!

Quando esses alimentos chegam praticamente juntos ao estômago, bloqueiam a digestão e provocam dores na região abdominal. A dica é esperar um tempo após as principais refeições para consumir a sobremesa, que deve ser saudável, como salada de frutas ou gelatina sem açúcar, por exemplo.

Pode: arroz + feijão!

A clássica combinação do almoço tipicamente brasileiro costuma levantar dúvidas no que se refere ao seu valor nutricional. Mas para quem não abre mão dessa mistura, a notícia é boa: o consumo é liberado. A dupla mantém as taxas de glicose no sangue em perfeito equilíbrio. Enquanto o arroz ajuda a aumentar rapidamente os níveis de açúcar na corrente sanguínea, o feijão tem o poder de reduzir o efeito da insulina. A mistura, então, é bem-vinda para manter a glicemia em níveis ideais e diminuir o risco do diabetes.

Não pode: bebidas + sólidos!

Sucos naturais de frutas, chás, café e leite podem fazer muito bem à saúde, mas deve existir uma pausa saudável entre a ingestão de um alimento sólido e de um líquido, uma vez que esse último inibe a absorção de cálcio, ferro e zinco dos alimentos consumidos.

Texto: Redação Alto Astral

LEIA TAMBÉM