ESTILO DE VIDA

Carnes vermelhas: faz bem ou faz mal?

As carnes vermelhas são um dos alimentos principais do cardápio do homem. Ricas em nutrientes, não podem faltar. Confira os prós e contras desse alimento!

None
5. Sem exageros: se possível, em vez de fazer a compra das carnes mensalmente e congelar tudo de uma vez, procure ir ao açougue ou supermercado uma vez por semana. Assim, você evita o congelamento por muito tempo, processo que resulta na perda de sucos ...

por Redação Alto Astral
Publicado em 24/10/2016 às 13:28
Atualizado às 20:54

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Elas têm um papel significativo na história e saúde do homem. Apresentam uma riqueza de nutrientes que protege da anemia, promove o crescimento, mas em excesso, podem desencadear doenças.

carnes

Foto Istock.com/getty images

PRÓS:

  • A carne de cabrito é uma das mais dietéticas e a maioria da gordura está acumulada no abdômen;
  • É uma boa fonte de proteínas, vitamina B12, niacina, ferro e zinco;
  • A carne cozida de forma simples torna-se útil às pessoas que sofrem de doenças debilitantes, infecções graves, traumatismos, queimaduras extensas e recuperação após intervenções cirúrgicas grandes;
  • A carne de vitela tem um sabor suave é e muito fresca, pouco gorda e de fácil digestão. A carne cor-de-rosa tem mais ferro do que a branca, devido à alimentação saudável a que as vitelas foram submetidas;
  • 1/5 do ferro das carnes abastece o organismo em 80% as necessidades de ferro, evitando a anemia;
  • A carne de cavalo é rica em proteínas solúveis, é de fácil digestão e a sua gordura é pobre em ácidos gordos saturados. Como a sua gordura é mais fluida, não dá tanta saciedade.

Contras:

  • As carnes vermelhas são incompletas nutricionalmente, pois carecem de carboidratos, das vitaminas antioxidantes (A, C, E) e do cálcio (quantidades reduzidas);
  • A hipoxantina, presente nas carnes, é uma substância de ação estimulante, cuja composição química é semelhantes aos da cafeína e, por isso, pode criar dependência;
  • Devido ao pH ácido da carne de cabrito e à sua riqueza em água, deve-se manter o mínimo de tempo possível fora do frigorifico e nunca se deve conservá-la mais de 2 dias no frio;
  • A carne de vaca é muito mal conservada e provoca aumento da pressão arterial e enxaqueca;
  • São ricas em purinas, substâncias cristalinas e incolores, que contribuem para o aroma, mas elevam o ácido úrico no sangue, acarretando dores de uma crise de gota;
  • 100g de carne de vaca tem 196mg de colesterol;
  • Na carne muito bem passada formam-se substâncias comprovadamente cancerígenas.

Leia também: