9 dicas para fazer do seu Carnaval uma folia mais sustentável

Carnaval e meio ambiente podem, sim, andar juntos! Com algumas atitudes simples, você deixará essa festa muito mais sustentável

None
Foto: Shutterstock

por Julia Abud
Publicado em 19/02/2019 às 15:51
Atualizado às 10:23

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Pode parecer que as duas coisas não combinam, mas Carnaval e meio ambiente podem muito bem fazer as pazes e conviver em harmonia. É muito comum associar a data à sujeira nas ruas e poluição de rios e mares com todo o glitter e confete, mas é importante ressaltar que esses fatores não têm nada a ver com a festa em si.

O Carnaval é uma data extremamente importante para a cultura do Brasil. Além de trazer as músicas que representam nosso país, a festa também é marcada por muita diversão, socialização, criatividade e beleza – e nada disso combina com atitudes prejudiciais ao meio ambiente. Por isso que, a responsabilidade pelos fatores negativos é toda nossa e é essencial assumir isso para se abrir à mudança.

Portanto, agora que você já chegou até aqui e passou pelo primeiro passo, você já está preparada para o segundo: mudar de postura e fazer do Carnaval uma festa mais sustentável e amiga da natureza. Pra isso, temos 9 dicas simples e fáceis de cumprir para colocar em prática desde já e em toda a folia.

Carnaval e meio ambiente de forma consciente

1. Não compre sua fantasia; recicle

O upcycling é mais que bem-vindo para fazer com que Carnaval e meio ambiente andem lado a lado. Esqueça a ideia de comprar uma fantasia diferente pra cada ano – nem você, nem seu bolso precisam disso! Aposte em peças que você já tem em casa e use sua criatividade para transformá-las em uma roupa divertida para carnavalizar.

Às vezes só os acessórios já são capazes de deixar uma roupa do dia a dia com cara da folia – e você nem precisa apostar nos seus dotes de estilista. Fora isso, com algumas mudanças como bordados, por exemplo, uma fantasia antiga pode ganhar novos ares.

2. Reduza a produção de lixo

Sabemos que esta é uma tarefa um pouco mais complicada, mas se cada um fizer um pouquinho de esforço, é possível diminuir o lixo. Claro que levando seu próprio copo e canudo já é meio caminho andado, mas existem outras atitudes que podem ajudar a reduzir o descarte, como levar bebidas e comidas de casa para não precisar comprar na rua e jogar fora as embalagens.

3. Use glitter biodegradável

Não é de hoje que se fala do glitter biodegradável, mas insistir nele nunca é demais – principalmente porque as opções clássicas ainda têm muito mais espaço nas lojas e nas produções de Carnaval. O glitter tradicional é feito de micropartículas de plástico e, por mais que pareça inofensivo por ser dividido em pedacinhos tão pequenos, não é!

Justamente por ser tão fino e pequeno, ele passa pela filtração da água sem se desfazer e acaba indo para rios e mares. Além da poluição ser negativa por si só, esse plástico pode entrar na alimentação de alguns animais e prejudicar inclusive nossa fauna. Não queremos isso, não é? Portanto, vale se empenhar um pouquinho mais para encontrar um glitter ecológico – que vem se tornando cada vez mais popular e fácil de achar -, ou até mesmo fazer o seu próprio!

4. Faça confete sustentável

Tudo bem que o papel se desfaz com mais facilidade e seu processo de degradação leva muito menos tempo, mas ainda assim se torna um lixo que poderia não existir. Além disso, algumas marcas utilizam papeis laminados ou tipo celofane, que contam com plástico. Ou seja, melhor dizer não para todos eles!

Mas calma, não precisa ficar triste. Você ainda pode fazer seu próprio confete sustentável utilizando algumas opções super fáceis: papeis que estão parados no seu armário há anos e você provavelmente vai jogar fora, flores que caíram no jardim e até folhas – que podem ser secas ou não. A dica é usar um furador de papel para que esses materiais fiquem com cara de confete – vale até usar aqueles em formato de coração que são uma gracinha! Só vamos combinar de não arrancar nada da natureza, ok?

5. Use o transporte público para chegar nas festas e bloquinhos

Provavelmente nem precisaríamos falar isso, afinal, é bem mais fácil se locomover de transporte público durante o Carnaval em vez de sair com seu próprio carro e encarar as ruas cheias de gente. Porém, é sempre bom lembrar alguns pontos: algumas ruas fecham graças aos bloquinhos, então pode ser que você não consiga chegar onde quer.

Beber e dirigir são coisas que não combinam, então é sempre bom optar por deixar o carro em casa mesmo. Sempre corre o risco de não ter onde estacionar e, claro, com menos carros na rua, você ajuda a evitar um pouco da poluição da cidade. Ou seja, para ajudar a fazer com que Carnaval e meio ambiente estejam em harmonia, escolha sempre metrôs e ônibus – o mais legal é que a festa já começa lá!

6. Leve seu próprio copo e canudo

Sim, o canudo de plástico já foi banido em oito estados brasileiros em menos de um ano, mas ainda que existam alternativas de outros materiais, elas ainda geram lixo, certo? Então, que tal levar seu próprio canudinho de metal para te acompanhar no Carnaval? Ele não desfaz com o de papel, não amolece como o de macarrão e você vai poder usá-lo durante todos os dias de festa.

Além disso, não esqueça também de levar seu próprio copo caso vá dividir bebidas com os amigos. As canecas, por exemplo, são ótimas opções porque possibilitam que você amarre uma fita na alça e prenda ela ao seu corpo – assim você não corre o risco de perdê-la e não vai precisar usar nenhum copo plástico.

7. Descarte o lixo no lugar certo – ou guarde com você

Tudo bem se não conseguir evitar totalmente a produção de lixo, mas caso tenha que descartar algo, faça isso no lugar certo e não jogue lixo na rua! Caso você não encontre uma lixeira por perto, guarde os restos na bolsa ou segure-os um pouquinho até encontrar o local correto, combinado?

8. Ajude a preservar a limpeza das ruas

Vamos a alguns assuntos polêmicos: não são só as garrafas e copos que sujam as ruas – fazer xixi nela também não é legal. Tudo bem, sabemos que segurar não é bom – e o ideal é se manter hidratado o tempo todo -, mas isso não significa que a rua seja o local adequado. Pra evitar essa situação, procure usar o banheiro sempre que passar por algum lugar que tenha um disponível – mesmo que pago. Assim, você não corre o risco de ficar com vontade quando não estiver nenhum por perto.

9. Separe o lixo reciclável – principalmente o alumínio

Pouca gente sabe, mas o Brasil é líder mundial em reciclagem de alumínio – e o material é 100% e infinitamente reciclável. Então já sabe, se for consumir algo na rua, opte pelas embalagens de alumínio. Além disso, sempre separe o lixo reciclável e ajude o trabalho dos catadores – afinal, eles nos ajudam muito a manter as ruas limpas e a promover a reciclagem!

Bônus: “Não” é “não”! Além de respeitar o meio ambiente, as pessoas ao redor também devem ser respeitadas, então não tente impor nada a ninguém. Seu amigo não quer beber? Tudo bem! Achou uma pessoa bonita e ela não quer ficar com você? Siga seu bloquinho! Lembre-se que a sua liberdade termina quando a do outro começa e vamos fazer essa festa acontecer da melhor forma possível.

Leia também: