8 mitos e verdades sobre exercícios físicos

Conversamos com profissionais para desvendar todos os mitos e verdades sobre exercícios físicos para tirar todas as suas dúvidas antes de se exercitar.

None
FOTO: Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 22/09/2016 às 13:00
Atualizado às 11:37

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Nada de começar a praticar algum esporte ou se matricular na academia com dúvidas! Conversamos com especialistas para desvendar os mitos e verdades sobre os exercícios físicos que são mais comuns dos atletas iniciantes. Confira nossas informações e pratique esportes da melhor maneira.

mulheres na academia fazendo esteira

FOTO: Shutterstock

1. A natação é o mais completo de todos os esportes.

VERDADE. Esse esporte trabalha o corpo todo, melhorando o condicionamento físico, sem causar nenhum impacto (pois se faz na água). Mas quem pratica natação está susceptível a sofrer lesões como em qualquer esporte, quando não orientado adequadamente.

2. É possível acelerar a recuperação de uma fratura.

MITO. Na fisiologia da remodelação óssea não há como deixá-la (a recuperação) mais rápida. Hoje há injeções de fator de crescimento que aceleram, mas são utilizadas somente em atletas de ponta. Fazer fisioterapia e dar tempo ao tempo é o melhor caminho para uma boa recuperação.

3. Banho de gelo após a atividade ajuda a recuperar a musculatura.

VERDADE. A crioterapia (que pode ser feita através de banho de gelo) produz anestesia, analgesia, diminui espasmo muscular e incrementa o relaxamento. Com isso, quebra o ciclo dor-espasmo-dor e diminui o metabolismo. A temperatura da água utilizada nos banhos de imersão no gelo varia de um a cinco graus. A técnica deve ser empregada após atividade física, em um tempo de três a cinco minutos. Mas é muito importante levar em conta que quando aplicada nos pés, região com poucas terminações nervosas, é possível ocorrer uma isquemia nas pontas dos dedos, que têm diminuída a circulação de sangue local. Uma boa saída para esse problema é colocar uma luva cirúrgica na ponta dos dedos.

4. Há diferença entre fazer exercícios de manhã, à tarde ou à noite.

VERDADE. Quanto à queima calórica não, mas pode ser favorável ou desfavorável dependendo do horário, época do ano (verão, por exemplo) e se é feito em ambiente fechado ou aberto. Em ambiente fechado, as condições climáticas não interferem. Já no aberto, horários do dia com temperatura mais amena são mais favoráveis. Outro fator tem relação com o trabalho, ou seja, exercícios após o expediente podem não ser tão rentáveis, dado o desgaste de um dia todo de trabalho.

5. É possível emagrecer de forma saudável somente através de dietas.

MITO. Não é o ideal, pois as dietas sem exercício passam a consumir musculatura depois de queimar gordura.

6. Fazer exercícios todos os dias acelera os resultados.

DEPENDE. O recomendado para obter os resultados ideais, no caso da caminhada, é que se realize cinco vezes por semana, durante 30 minutos, em ritmo acelerado. Se for corrida, três vezes por semana, por no mínimo 20 minutos. Se for correr todos os dias, os resultados serão mais rápidos, mas cuidado com o excesso, que pode implicar em risco maior de lesões. Quanto à musculação, é recomendado que se descanse por 48 horas o grupo muscular trabalhado (se for exercitado todos os dias, o risco de lesão também aumenta).

7. Intercalar séries para membros superiores com uma para inferiores, facilita quem não tem muito tempo para ficar na academia.

MITO. Na verdade, os exercícios intercalados facilitam durante a execução, já que não existe uma sobrecarga, e sim um repouso para o grupo muscular entre uma série e outra. Mas, normalmente, você trabalha grupos musculares em um programa em que todos sejam exercitados durante a semana. Trabalhar um e não o outro implica em desequilíbrio muscular.

8. Fazer exercícios com roupas quentes e suar mais ajuda a perder uns quilinhos mais rapidamente.

MITO. O emagrecimento tem a ver com queima de gordura e não com perda hídrica. Após transpirar demais, se houver reposição de água, o peso retorna ao anterior. Além do mais, esse tipo de hábito cria uma condição para prática esportiva ruim, que pode acarretar outros problemas, já que a transpiração excessiva às custas de altas temperaturas pode ser danoso à saúde.

FONTE: David Homsi, especialista em fisioterapia esportiva; Ricardo de Paula Leite Cury, ortopedista; Ricardo Vieira, educador físico

LEIA MAIS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.