10 mitos e verdades sobre o reumatismo

O reumatismo é um problema que ainda gera muitas dúvidas. Para ajudar você a se cuidar, trouxemos 10 mitos e verdades sobre ele.

None

por Redação Alto Astral
Publicado em 28/10/2016 às 13:16
Atualizado às 11:52

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Quando o assunto é dor nas articulações, logo relacionamos aos problemas da idade, assim como a palavra reumatismo. Primeiro, é importante saber que o reumatismo vai além dessas dores – ele se refere a diversas doenças não só das articulações, mas dos ossos e dos músculos. E o problema pode aparecer já na juventude. Portanto, as medidas de prevenção e cuidados com os sintomas devem começar desde cedo (algumas doenças afetam inclusive as crianças!). Assim, o reumatismo passa de uma simples “dor nas juntas” para se tornar um assunto amplo e um pouco complicado de entender. E é para ajudar você a se cuidar que trouxemos 10 mitos e verdades sobre o problema com o respaldo de especialistas.

mulher-duvida-doencas-reumaticas-mitos-verdades

FOTO: Shutterstock

1- As doenças reumáticas podem afetar os olhos.

VERDADE. Pessoas que sofrem dessas doenças podem apresentar sintomas como olho seco (moderado ou severo) e uveíte, uma inflamação ocular interna. Desta forma, ao ser diagnosticado com alguma doença reumática, é fundamental procurar um oftalmologista.

2- É possível prevenir o reumatismo.

VERDADE. Manter uma alimentação saudável, com nutrientes ricos em cálcio, praticar atividades físicas e evitar os maus hábitos, como fumar e consumir bebidas alcoólicas, podem prevenir os distúrbios reumáticos. No entanto, existem alguns casos em que o problema é genético. “Não existe uma forma útil para se prevenir muitas das doenças reumáticas. Isso porque, para algumas, existe um padrão genético herdado, que favorece o desenvolvimento do problema”, afirma a reumatologista Elisa Terezinha Hacbarth.

3- Quem sofre de reumatismo não pode levantar peso.

VERDADE. De uma forma geral, pacientes que têm reumatismo sofrem com uma dor intensa, impedindo o esforço para pegar peso.

mulher-levantando-peso-doencas-reumaticas

FOTO: Shutterstock

4- O reumatismo só aparece em pessoas velhas.

MITO. O termo reumatismo contempla mais de 100 doenças. Sendo assim, enquanto pessoas idosas são as mais afetadas por artrose ou osteoartrite, crianças e jovens podem sofrer com alguns tipos de artrites.

5- Climas mais frios acentuam a dor do reumatismo.

VERDADE. “O principal sintoma do reumatismo é a dor prolongada que sensibiliza os nervos e provoca distúrbios da condução dos estímulos elétricos, fazendo com que a pessoa tenha mais dificuldade em regular a temperatura das áreas mais periféricas do corpo, como as pernas e as mãos”, salienta o reumatologista José Ribamar Moreno. Desta forma, a exposição ao frio colabora (e muito) para a intensificação das dores.

6- As doenças reumáticas não têm cura.

VERDADE. Não há cura para as doenças reumáticas, todavia, existem tratamentos que podem amenizar a dor, proporcionando melhor qualidade de vida.

7- Apenas o reumatologista pode fazer o diagnóstico da doença.

VERDADE. O reumatologista é o médico capacitado para identificar, diagnosticar e oferecer as melhores formas de tratamento para o problema

mitos-verdades-reumatismo

FOTO: Shutterstock

8- A artrite reumatoide é uma doença que gera incapacidade.

MITO. A doença pode se tornar incapacitante, se for diagnosticada quando já está avançada. Do contrário, o tratamento efetivo com medicamentos e fisioterapia tende a evitar que isso aconteça.

9- Dor nas articulações só acontece com as doenças reumáticas.

MITO. Esse problema não acontece só com as doenças reumáticas, já que a dor articular é uma manifestação clínica como outra qualquer, e pode ser sintoma de outros distúrbios.

10- Portadores de doenças reumáticas não podem fazer exercícios físicos.

MITO. As atividades físicas podem (e devem) ser feitas por quem sofre da doença. Entretanto, é necessário realizar o acompanhamento com o médico e o fisioterapeuta, para que eles indiquem os exercícios específicos para cada doença.

Consultoria Elisa Terezinha Hacbarth, reumatologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos em São Paulo (SP); José Ribamar Moreno, reumatologista e coordenador do Centro de Tratamento Intensivo da Dor (CTIDor)

LEIA TAMBÉM

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.