10 coisas que você precisa saber se vai viajar para a Argentina

Confira algumas dicas e informações que você precisa para garantir uma viagem de inverno tranquila e não passar sufoco na Argentina

por Wanessa Bighetti
Publicado em 03/08/2016 às 13:19
Atualizado às 14:02

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Se você planeja visitar a vizinha Argentina nesse inverno, confira algumas dicas e informações que você precisa para garantir uma viagem tranquila e não passar sufoco no país hermano.

✓ Idioma: espanhol; mas em cidades tão procuradas por brasileiros, como Bariloche, nosso “portunhol” é bem entendido!

✓ Moeda: a oficial é o peso argentino. Grande parte dos estabelecimentos aceita de bom grado o real, mas com as oscilações de câmbio você pode perder dinheiro nessa troca. Mais seguro é comprar a moeda portenha em casas de câmbio (o Banco de La Nación – no aeroporto de Ezeiza, em Buenos Aires – costuma ter ótima cotação) ou investir em dólares.

✓ Documentos: não é necessário Visto para os brasileiros visitarem a Argentina. Você pode viajar com o passaporte ou cédula de identidade – desde que ela tenha menos de 10 anos da data de expedição e esteja em boas condições, com uma foto que permita claramente a identificação do titular.

Dicas para quem vai visitar a Argentina

FOTO: Shutterstock.com

✓ Telefone: o código do país é 54. Para ligar a cobrar para o Brasil, a Embratel oferece um serviço com atendimento em português. Para utilizá-lo, disque: 0800 999 55 00.

✓ Como chegar: a maneira mais simples é entrar pela capital, Buenos Aires. Das maiores cidades brasileiras da região sul e sudeste, saem voos diretos. As principais companhias aéreas que operam nessa linha são: Aerolineas Argentinas, TAM, Gol e Lan. É possível também encontrar voos fretados por operadoras de turismo durante o período de férias de julho para Bariloche e Mendonza.

✓  Quem me leva: existem muitas agências especializadas em pacotes de inverno. Entre as principais, CVC (cvc.com.br), Agaxtur (agaxtur.com.br), Snowtime (swontime.com.br) e Tam (tamviagens.com.br). Não deixe de consultar seu agente de viagens.

✓ Seguro: não é obrigatório para entrar no país apresentar um seguro viagem, mas contratá-lo é altamente recomendado pelo consulado brasileiro. Em geral, qualquer agência oferece o serviço.

✓ No volante: a CHN brasileira é aceita na Argentina, mas para alugar um carro é preciso ter mais de 21 anos (algumas empresas exigem 25). Além disso, é obrigatório comprar o seguro Carta Verde, que pode ser adquirido no Banco do Brasil ou nas seguradoras de automóveis. Cabo de aço para reboque e dois triângulos de sinalização são acessórios exigidos por lei em território portenho.

As cores brilhantes do Caminito

FOTO: Shutterstock.com

✓ Aberta a temporada de inverno: os meses de pico (e de neve) vão de julho a setembro. Em agosto, as condições climáticas são mais garantidas para quem quer diversão nos centros de esqui. As melhores tarifas ficam disponíveis a partir de setembro, quando a alta temporada vai chegando ao fim.

✓ Com que roupa: a melhor opção é alugar roupas adequadas para o clima frio na cidade em que estiver. Fuja das lojas disponíveis nas estações de esqui, que têm os preços mais salgados; nos estabelecimentos centrais você vai encontrar opções mais em conta. Já com os equipamentos, melhor não economizar, pois o transporte dos mesmos dificulta o passeio. Nesse caso, a opção mais acertada é alugá-los dentro dos Cerros.

Saiba Mais

5 lugares para conhecer em Buenos Aires

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.