Brasileiros nas Olimpíadas: veja os momentos mais emocionantes

Os Jogos Olímpicos estão sendo palco de memórias inesquecíveis para o Brasil!

Rebeca Andrade trouxe medalhas de ouro e prata para o Brasil na ginástica
Rebeca Andrade trouxe medalhas de ouro e prata para o Brasil na ginástica - Reprodução / Instagram (@timebrasil - @gasparnobrega/ @jonneroriz/ Satiro Sodré - CBDA)

por Thaís Lopes Aidar/ Redação Alto Astral
Publicado em 04/08/2021 às 10:30
Atualizado às 10:30

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Os Jogos Olímpicos Tóquio 2020 aconteceram, na verdade, em 2021. Mas esse adiamento de um ano devido à pandemia da Covid-19 não foi capaz de acabar com a dedicação dos atletas e, muito menos, com a empolgação e emoção dos torcedores. 

Desde o início da competição na semana passada, a Olimpíada figura entre os assuntos mais falados nas redes sociais e alguns acontecimentos marcantes - e emocionantes -, principalmente para o Brasil, merecem ser destaque! Confira!

O ouro histórico de Ana Marcela Cunha

Reprodução / Instagram @anamarcela92

Líder durante toda a prova, Ana Marcela Cunha, que já era dona de 11 medalhas em Campeonatos Mundiais de Esportes Aquáticos, levou o ouro na capital japonesa. A baiana venceu a competição de Maratonas Aquáticas (10km) na manhã desta quarta-feira (4) em Tóquio - noite de terça (3) no Brasil - nas águas do Odaiba Marine Park, com o tempo de 1h59min30s08.

Além disso, vale citar que a quatro dias do fim das Olimpíadas de 2020, as mulheres brasileiras quebraram o recorde de medalhas conquistadas em uma edição dos Jogos com o ouro da baiana. Desde então, a melhor marca das atletas do país era de sete medalhas em Pequim 2008.

Brasiiiiiiiiiil!

Seleção Olímpica Brasileira de Futebol Masculino
Reprodução/ Instagram (@timebrasil, Lucas Figueiredo/ CBF)

Nesta terça-feira, a seleção brasileira de futebol masculino eliminou o México e está confirmada na final olímpica pela terceira vez consecutiva! Haja emoção, não é mesmo?

Bicampeãs na vela

Bicampeãs na vela!
Reprodução/ Instagram (@timebrasil, @jonneroriz/ COB)

As brasileiras Martine Grael e Kahena Kunze levaram o ouro na Vela-classe 49erFX na manhã desta terça-feira (3), provando que as Olimpíadas de Tóquio estão sendo dominadas pelas mulheres.

Vale mencionar ainda que a dupla não só é bicampeã olímpica na categoria como também ambas atletas são filhas de campeões: Martine é filha do também bicampeão olímpico Torbel Grael; e Kahena Kunze é filha de Claudio Kunze, campeão mundial juvenil nos anos 1980!

A voadora de Alison dos Santos

Alison Santos
Reprodução / Instagram (@timebrasil, @gasparnobrega/ COB; @alisonsantos01_)

No atletismo, Alison dos Santos, também conhecido como "Piu", garantiu a medalha de bronze para o Brasil na final dos 400m com barreiras, também nesta madrugada (3). Além disso, por ter completado a prova em 46.72, o atleta de 21 anos bateu o recorde sul-americano e quase bateu o recorde mundial, que é de 46.70!

Rebeca Andrade de novo: é ouro!

Reprodução / Instagram @rebecarandrade

A prata foi pouco para a ginasta que, mais uma vez, se destacou nas Olimpíadas e deixou o Brasil orgulhoso e muito bem representado! Dessa vez, Rebeca garantiu um ouro histórico para o país, no último domingo (1), no salto da ginástica artística. Além da medalha, ela se tornou a primeira mulher brasileira a vencer duas provas na mesma edição dos Jogos Olímpicos. Que poder, hein?!

O terceiro bronze de Mayra Aguiar

Reprodução / Instagram @mayraaguiarjudo

A conta da judoca brasileira fechou com três medalhas de bronze conquistadas com muita luta e orgulho. A atleta foi medalhista em Londres 2012, Rio 2016 e agora, novamente, em Tóquio 2020. Mais um pódio para o Brasil!

A conquista inédita de Rebeca Andrade

Reprodução / Instagram @rebecarandrade

Vinda diretamente da periferia e driblando lesões no joelho, a brasileira Rebeca garantiu uma medalha de prata para o Brasil na ginástica. Ficando atrás apenas da atleta Sunisa Lee (e por pouco!), a ginasta se tornou a primeira medalhista olímpica do país nessa modalidade. Que orgulho, hein?!

Eliminação de Maria Portela

Reprodução / Instagram @mariaportela

A judoca brasileira foi eliminada da competição na última quarta-feira (28) após lutar contra a russa Madina Taimazova. A desclassificação e derrota, porém, geraram muita comoção entre os torcedores que afirmam uma irregularidade por parte do árbitro responsável pela partida.

Ex-atletas, incluindo judocas, saíram em defesa de Maria nas redes sociais, alegando que um golpe que poderia ter dado a vitória a ela não foi contabilizado e que sua eliminação foi injusta. Nas mensagens ainda, todos desejam força e garantem que a esportista é, sim, uma grande vencedora para o Brasil.

Ouro de Ítalo Ferreira!

Italo Ferreira
Reprodução / Instagram @italoferreira

O surfista de 27 anos foi o primeiro brasileiro a faturar uma medalha de ouro nos Jogos de Tóquio.

Natural de Baía Formosa, no Rio Grande do Norte, ele derrotou o japonês Kanoa Igarashi na madrugada desta terça-feira (27) durante a final do surfe masculino após um começo turbulento que contou até mesmo com prancha quebrada!

Rayssa Leal, o fenômeno jovem do Brasil

Reprodução / Instagram @rayssalealsk8

Aos 13 anos, a menina foi convocada para competir no Skate e, como esperado, não decepcionou: foi medalha para o Brasil! Para além da felicidade pela premiação, a comoção dos brasileiros foi, sobretudo, ao ver uma competidora tão nova e tão potente, representando o país com garra e esperança. A mais nova medalhista olímpica conquistou Prata na última segunda-feira (26) e vem sendo apelidada como "fadinha" na web. 

Plus: Ainda sobre o skate, Karen Jonz, tetra-campeã no esporte, viralizou na web comentarista dos Jogos. Ao narrar as competições de um jeito sincerão e despojado, ela conquistou os telespectadores brasileiros!

Douglas Souza e o sucesso no Instagram: um grande motivo!

Reprodução / Instagram @douglasouza

Apelidado pelos internautas de "Juliette das Olimpíadas", o jogador de vôlei bateu 2,7 milhões de seguidores na rede social e, embora tenha se espantado com tanta fama, o sucesso é merecido! Além do carisma e profissionalismo, Douglas traz visibilidade para um tema importantíssimo dentro e fora das quadras: o atleta foi o primeiro a se declarar abertamente gay no vôlei. Assim, o jogador se torna inspiração e esperança no esporte para jovens homossexuais ao quebrar esse tabu e ter tanto reconhecimento!

Brasil x Argentina e a virada épica

Reprodução / Instagram @douglasouza

Quem assistiu ao jogo de vôlei da seleção masculina brasileira segunda-feira (26) certamente sofreu! Enfrentando os rivais argentinos, o Brasil conseguiu virar o game quando parecia impossível. A batalha durou 5 sets e nosso país levou a melhorar em uma virada épica, vencendo a Argentina por 3x2. 

Ranking de medalhas!

Por enquanto, o Brasil tem 15 medalhas olímpicas:

- 4 ouro;

- 3 prata;

- 8 bronze;

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.