MODA & BELEZA

Depilação egípcia: prós e contras dessa técnica

A depilação egípcia promete retirar os pelos desde a raiz, isso se você aguentar a dor! Veja as vantagens e desvantagens dessa técnica.

None
Foto: Reprodução/Pinterest

por Redação Alto Astral
Publicado em 15/01/2018 às 13:53
Atualizado às 15:34

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

A depilação egípcia ou ‘depilação à linha’, como é conhecida, consiste na técnica de retirar os pelos, principalmente do rosto, utilizando uma linha fina 100% algodão. O gosto pela nova técnica cresceu bastante entre os profissionais de estética e os adeptos à depilação, mas há quem ainda prefira os métodos convencionais.

A principal vantagem da depilação egípcia é o fato de arrancar o pelo diretamente da raiz, não deixando a pele flácida, como acontece com a cera. Também diminui e afina os pelos da região, tornando a depilação mais espaçada entre uma e outra. Essa técnica arranca até a lanugem (pelos fininhos da região do rosto).

A linha não causa alergias e manchas na pele. É totalmente higiênica, previne os pelos encravados e pode ser realizada mesmo depois de outros procedimentos estéticos.

A depilação egípcia não é possível ser realizada em casa, sozinha, como a pinça e cera. Mas existem alguns aparelhos que imitam o movimento das mãos, o que permite realizar o processo sozinha. A principal reclamação é em relação à dor, que pode variar de pessoa para pessoa. Os especialistas não indicam essa técnica para quem tem pele acnéica.

Confira as vantagens e desvantagens da depilação egípcia

LEIA TAMBÉM: