“As fãs são algo especial para mim, mas estou off pra balada”, confessa Cristiano Araújo

“As fãs são algo especial para mim, mas estou off pra balada”, confessa Cristiano Araújo
Avaliação 5 - Votos 1

O aquariano Cristiano Araújo é um homem de muita personalidade e talento!  E claro, também não falta beleza para o sertanejo que coleciona fãs em todo o Brasil.

Mas quem tinha alguma esperança, por enquanto pode tirar o cavalinho da chuva. Ele nos confessou em entrevista exclusiva para a Guia Astral que apesar de já ter ficado com fãs, atualmente está “off para balada”.

Para quem está curiosa para saber quem está balançando o coração do gato, o nome dela é Allana Moraes. Ele apareceu com a moça em um show em São Paulo, no dia 20 de novembro.

Cristiano Araújo e Allana (Foto: Paulo Eduardo/AgNews)

Cristiano Araújo e Allana (Foto: Paulo Eduardo/AgNews)

Cris nos contou também que um de seus grandes sonhos é cantar com o rei Roberto Carlos e como foi a experiência de fazer um tour de show pela Europa para divulgar o novo trabalho!

Ele está lançando seu quarto CD e o terceiro DVD da carreira, chamado “In The Cities”. Os discos contam com as músicas “Maus Bocados”, “Hoje eu Tô Terrível” e o sucesso que está bombando nas rádios: “É Com Ela que Eu Estou”. Os discos já estão nas lojas, lançados pela Som Livre.

Confira a entrevista completa:

Guia Astral: A música “É Com Ela Que Eu Estou” foi um dos maiores sucessos nas rádios em novembro. Você já cantou essa música pensando em alguém do passado?

Cristiano Araújo: Essa música é bem pra isso mesmo!  É para lembrar daquela pessoa que ficou pra trás, e saber que ficou pra trás porque tinha que ficar. A que está do meu lado hoje é a que tem que estar.

Foto: Fernando Hiro/Divulgação

Foto: Fernando Hiro/Divulgação

GA: Como é sua relação com as fãs? Você já ficou com alguma?

Cristiano: As fãs são algo muito especial pra mim. O carinho constante delas comigo, até onde elas levam meu nome e meu trabalho: tudo isso me faz ter uma gratidão enorme com elas! Procuro lidar com o assédio da melhor forma possível, pois sei que tudo isso faz parte. Sempre atendo o máximo de fãs que consigo depois dos shows, sei que só estou onde estou em nome do amor delas por mim e não vejo nenhum problema em ficar com fã se rolar uma química, mas atualmente eu estou off pra balada. Ah, com certeza sim [já fiquei com uma fã]!

 

GA: Qual show você considera mais inesquecível na sua carreira?

Cristiano: Em 2012 fui recorde de público na Pecuária de Goiânia, minha cidade natal. Cresci escutando e assistindo os shows da Pecuária e meu maior sonho era um dia tocar lá. Justamente no ano que toquei pela primeira vez no palco oficial, porque em barzinho e boate já tinha tocado demais, deu mais de 70 mil pessoas! Que energia que senti naquela noite! Foi inesquecível estar ali na maior festa da minha cidade e um coral de vozes enorme cantando meu sucesso “Efeitos”. Arrepio até hoje quando me lembro.

 

GA: Como é ficar longe dos seus filhos para fazer os shows por todo o Brasil?

Cristiano: Confesso que essa é a única parte realmente ruim e complicada de ser músico e viver viajando.  Às vezes a gente fica quase um mês sem voltar pra casa e isso quase me mata. Hoje em dia passo mal se não volto pra casa de 15 em 15 dias, no máximo. A melhor coisa do mundo é poder estar com os meus filhotes, brincar, levar eles pra comer. Não poder acompanhar nas coisas simples do dia a dia é muito ruim e faz muita falta, mas procuro compensar de outras formas e sempre encho eles de muito amor quando estamos juntos.

Foto: Rubens Cerqueira/Divulgação

Foto: Rubens Cerqueira/Divulgação

GA: Você fez shows na Europa agora no fim do mês de novembro. A experiência valeu a pena? Como foi?

Cristiano: Essa foi a primeira vez que estive na Europa e passamos por três países: Suíça, Bélgica e Londres. Essa experiência foi muito especial e marcante. A gente sonha em viajar o mundo levando nossa música, mas o sonho às vezes parece tão longe que quando a gente realiza a ficha demora a cair. A receptividade foi a melhor possível, os shows fora do Brasil costumam ter 90% de público brasileiro, ou seja, são os brasileiros que lotam as casas de shows querendo matar um pouco da saudade de casa, a energia é a melhor possível e fico feliz demais em poder dar essa alegria para o meu povo que vive fora às vezes há tanto tempo.

 

GA: Quais são suas grandes inspirações no sertanejo?

Cristiano: Minha família foi a minha maior inspiração, venho de uma família de músicos. Sou a quarta geração já, então sem dúvidas minhas grandes inspirações foram meus avôs e meu pai, mas também grandes nomes da música sertaneja me influenciaram, como Leandro e Leonardo, Bruno e Marrone, Chitãozinho e Xororó e Zezé de Camargo e Luciano. Eu era tão fascinado por estes artistas que chegava a decorar os CDs e DVDs deles de tanto ouvir e ver.

 

GA: Com quais artistas que você ainda não trabalhou e que gostaria de fazer parcerias musicais?

Cristiano: Já realizei o sonho de cantar com tanta gente que sempre fui fã como o Leonardo, Jorge e tantos outros que já tive o prazer de dividir o palco.  Tenho muita gratidão por todas essas parcerias e sei que muitas outras ainda virão, quem sabe um dia eu canto com o rei Roberto Carlos.

 

GA: Qual característica do seu signo é mais marcante em você?

Cristiano: Sou muito imprevisível.

 

GA: Já sabe onde vai passar o fim do ano? Você tem algum ritual de Ano-Novo?

Cristiano: Graças a Deus vou estar trabalhando, o show da virada será em Belo Horizonte no Réveillon no Iate Clube. Já aproveito para convidar vocês a passarem uma noite pra lá de especial comigo no meu último show do ano.

 

GA: Você se considera supersticioso?

Cristiano: Um pouco, sempre antes de entrar nos shows faço minha oração e o sinal da cruz, mas isso não é bem uma superstição e sim uma crença, porque faço com a fé que terei a proteção necessária para aquele momento.

Cristiano ainda mandou um beijo especial para todas vocês:

Entrevista: João Pedro Ferreira/Colaborador

Mais lidas