UNCATEGORIZED

Mau ou mal? Bom ou bem? Dicas de advérbios para melhorar sua escrita

Mau ou mal? Bom ou bem? Por terem sons parecidos, é normal confundirmos. Aprenda a usar corretamente esses advérbios com nossas dicas de gramática

None
(Foto: Shutterstock Images)

por Redação Alto Astral
Publicado em 07/06/2017 às 10:00
Atualizado às 18:11

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Mau ou mal? Bom ou bem? Sempre tem algumas palavras que nos confundem, dentre elas alguns advérbios que nos causam dúvidas na hora de escrever. Como o som deles é bem próximo, às vezes até igual, acabamos por confundir seus usos distintos no dia a dia. Quando temos que escrever acabamos trocando “mau” por “mal”, “mas” por “mais” entre outras. Se você também passa por isso e quer acabar com essas dúvidas, aprenda as regras de uso dessas palavras e não cometa mais esses erros.

Regras de uso

Mau ou mal?
“Mau” pode ser substituído por “bom”.
Ex.: Pedro é muito mau (Pedro é muito bom).
A substituição foi feita sem prejuízo gramatical da frase, portanto, o uso de “mau” está correto.
“Mal” pode indicar um modo de ser ou pode ser um nome. Nesses casos é só substituir pelo antônimo “bem”.
Ex.: O professor está mal (O professor está bem).
Ex.: O mal é incurável (O bem é incurável).
Mas, quando se tratar de uma conjunção temporal, ou seja, que indique tempo, ele equivale a “assim que”. Exemplo: Mal chegou, desmaiou (Assim que chegou, desmaiou).

Mais ou mas?
“Mais” pode dar a ideia de intensidade ou de adição. A forma mais prática de saber quando deve ser utilizado é trocar por menos. Se a substituição não interferir na forma como a frase foi escrita o uso está correto.
Ex.: Sou mais bonita hoje do que há vinte anos (Sou menos bonita hoje do que há vinte anos)
O uso da palavra “menos” não modifica gramaticalmente a frase. Assim, o uso de “mais” está correto.

“Mas” indica adversidade, oposição.
Ex.: Gosto de você, mas gosto mais de mim.

LEIA TAMBÉM