UNCATEGORIZED

Integração de ambientes: saiba como ampliar o seu cantinho com esse truque

Com integração dos cômodos, você garante uma circulação mais fluida, o espaço passa a impressão de ser mais leve e ganham-se alguns metros quadrados

None
Foto: Evelyn Muller

por Redação Alto Astral
Publicado em 27/06/2017 às 19:03
Atualizado às 15:55

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Decorar uma sala pequena sem que ela perca o conforto parece uma missão impossível, não é mesmo? Mas, com apenas algumas dicas e truques de arquitetura, como a integração de ambientes, é possível ampliar o espaço e ainda deixá-lo lindo
e aconchegante.

Integração é a chave

A arquiteta Lorreine Claudio enfrentou um desafio para projetar esta sala, já que as áreas de convivência do apartamento eram muito compartimentadas. E a solução foi buscar integrar os espaços: “Quebramos algumas paredes e redividimos o espaço, integramos cozinha com jantar e estar, o que possibilitou que a proprietária, enquanto cozinha, possa acompanhar as brincadeiras dos filhos lá na varanda”.

integração de ambiente para maximar o espaço

Foto: Evelyn Muller

Decoração viva

Feita a integração, o próximo passo foi oferecer mais aconchego ao espaço. “Usamos as cores para trazer vida. O colorido faz parte da vida e do dia a dia e deve se refletir na casa, ainda mais quando se tem crianças correndo de um lado para o outo
(uma menina de 5 anos e um menino de 8)”, explica a arquiteta.

Dica de especialista

Lorreine dá a dica para decorar bem uma sala, mesmo que ela seja pequena: “Não tenha medo de errar em cores e composições de quadros e acessórios, pois eles trazem personalidade. Mas cuidado com as medidas dos móveis, pois uma boa circulação faz
toda a diferença, seja o espaço pequeno ou grande”.

integração de ambiente e cores vivas para destacar

Foto: Evelyn Muller

Mais cor

A moradora do imóvel queria uma paleta de cores bem viva e Lorreine caprichou na combinação. “Tudo começou com o ladrilho da cozinha, seguido pelas escolhas dos porcelanatos. Esta paleta puxou a escolha da cor da mesa de jantar, tecido das cadeiras e demais objetos de decoração”, conta. O sofá, por exemplo, é no tom roxo para seguir o conceito de um cômodo bem colorido e por ser uma cor não muito clara, fator importante em uma casa com crianças.

Texto: Redação Alto Astral | Projeto 1: Lore Arquitetura, São Paulo – SP

LEIA MAIS