Hipertermia: o que é e como afeta seu pet

Hipertermia é grave e pode trazer grandes complicações ao seu pet. Saiba como lidar com este quadro e diagnosticar os sintomas.

None
Estar atento e vigilante ao seu pet é a melhor forma de diagnosticar a Hipertermia e agir rapidamente (FOTO: Shutterstock Images)

por Redação Alto Astral
Publicado em 06/12/2017 às 12:51
Atualizado às 13:49

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Cães e gatos também sofrem com o calor. Na temporada de verão, as altas temperaturas podem ser prejudiciais para os animaizinhos porque, se não forem amenizadas, podem causar a chamada hipertermia que é grave e pode trazer grandes complicações ao seu pet. Mas como lidar com o quadro hipertérmico dos pets?

A respiração de cães e gatos

Cães e gatos não suam. Isso, a princípio, pode parecer estranho, afinal, eles têm grande quantidade de pelos. A razão para isso, é a pequena quantidade de glândulas sudoríparas. O Dr. Raphael Hamaoui, veterinário do Hospital Veterinário Cães e Gatos 24h explica que cães e gatos possuem apenas algumas glândulas ativas na região dos coxins (as almofadinhas da pata). Por isso, “as formas de respiração são pela via aérea, fazendo movimentos de inspiração e expiração”, esclarece.

Como no verão o ar, geralmente, é mais quente, é preciso se atentar ao sintomas da hipertermia: a temperatura excessiva no corpo dos cães. Pode-se suspeitar quando:

  • Os pets começam a procurar locais mais frescos
  • Beberem muita água
  • Eles apresentarem cansaço
  • Apresentam dispneia/taquipneia (um aumento na velocidade respiratória)

O que fazer em situações como essa?

A hipertermia é um problema grave e pode levar o animal a uma parada cardiorrespiratória ou até à morte. Como em qualquer situação de risco animal, o indicado é levá-lo imediatamente ao veterinário. Se não for possível, algumas medidas simples podem ser tomadas. “Podemos colocar toalhas molhadas no animal, administrar antitérmicos e deixar em local fresco, mas sempre pergunte ao médico veterinário como agir e quais medicações devem ser dadas, para não criarmos um problemas maior ainda”, orienta Raphael.

Prevenção

O melhor, em qualquer caso de saúde (inclusive humana) é prevenir. Para isso, o Dr. Raphael separou algumas dicas para aliviar o calor que seu pet sente e evitar a hipertermia.

  • Evitar sair para passear com os animais em horários muito quentes
  • Sempre deixar para o animal em local fresco e arejado com água fresca
  • Aliviar o calor do pet tosando o mesmo
  • Não exagerar nos exercícios
  • Evitar o sobrepeso

VEJA TAMBÉM:

Consultoria: Dr. Raphael Hamaoui, veterinário do Hospital Veterinário Cães e Gatos 24h//Edição: Luis Felipe Silva

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.