Como faço para meus gatos pararem de brigar?

O veterinário e especialista em Pets, Marcos Eduardo Fernandes, explica que, apesar da situação delicada, há alguns truques para melhorar o convívio dos gatos. Confira!

None
Os gatos podem apresentar comportamentos agressivos. Saber como evitar esses problemas é fundamental par que eles não se machuquem. (Foto: Shutterstock/Pixabay Images)

por Redação Alto Astral
Publicado em 28/02/2018 às 12:00
Atualizado às 13:52

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Carnívoros, os felinos (como os gatos) são mamíferos com características interessantes. Com garras longas e encurvadas e alguns deles possuem unhas retráteis, ou seja, quando o animal as encolhe, elas são envolvidas pelas dobras da pele. Apoiados sobre as quatro patas, as da frente têm cinco dedos e a de trás, quatro. Muito flexíveis, conseguem dar grandes saltos e subir em árvores com muita facilidade. Além disso, controlam os cerca de 500 músculos com maestria.

Os felinos domésticos possuem hábitos preguiçosos e, diferentemente dos seus primos de habitat natural, não têm tanta autonomia para algumas atividades. Quando em contato com outros animais, até mesmo constante, podem apresentar comportamentos agressivos e serem pouco adaptáveis. Com os gatos o problema é mais comum, ainda mais se houver a adoção de outros mais novos.

Por isso, é preciso cautela. O veterinário e especialista em Pets, Marcos Eduardo Fernandes, explica que, apesar da situação delicada, há alguns truques para melhorar o convívio. Confira as dicas:

  • É uma situação delicada! O ideal é mantê-las separadas, cada uma num cômodo da casa.
  • A utilização de medicamentos da terapia floral (para ciúme, ansiedade e agressividade) ou aromaterapia pode trazer uma sensação de bem-estar e, consequentemente, calma aos gatos briguentos.
  • Outra opção é a borrifação de um jato de água (borrifador) na direção deles no momento em que partirem para o ataque, evitando que se machuquem mais seriamente.
  • A castração dos gatos (retirada dos ovários) pode ajudar também, pois muito do comportamento dos animais estão relacionados à questão hormonal.

VEJA TAMBÉM:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.