UNCATEGORIZED

Cabelo liso com química: dicas para manutenção em casa e no salão

Consultamos profissionais que ensinam como cuidar das madeixas em casa para fazer com que o cabelo liso fique impecável por mais tempo

None
Foto: Shutterstock.com

por Redação Alto Astral
Publicado em 12/02/2018 às 10:27
Atualizado às 10:27

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Se você deseja ter um cabelo liso impecável, sem um fio sequer fora do lugar, saiba que é importante apostar na manutenção. Consultamos profissionais que ensinam como cuidar das madeixas e fazer com que o cabelo fique liso por mais tempo.

Alisar de novo, quando?

Sempre antes de pensar em refazer o alisamento é necessária uma análise dos fios para avaliar a necessidade de um tratamento antes da química e definir o tempo do retoque de acordo com o histórico deste cabelo. Os alisamentos que não utilizam fonte de calor pedem retoque a cada 3 meses. “Para escova definitiva é preciso dar um tempo maior, de 5 a 6 meses, para as progressivas, o ideal é a pausa de 3 meses entre um procedimento e outro”, explica Gi Quintino, técnica master Truss.

Cuide em casa

São indicados xampus e condicionadores sem adição de sal e corantes, com pH fisiológico (entre 4, 5 e 6) e com a fórmula direcionada para cabelos com química. Conforme a necessidade do fio é um tipo de linha de tratamento que se deve usar, seguindo as orientações do seu cabeleireiro. Para quem faz alisamento temporário não é aconselhável lavar as madeixas todos os dias, pois, normalmente, duram de 50 a 60 lavagens. “Isso porque os alisamentos temporários atuam mais na parte externa do fio. Já os relaxamentos e alisamentos químicos agem na parte interna deles e são, de certa forma, definitivos, pois alteram a estrutura e o efeito não se perde com a limpeza, sendo somente necessário retocar a raiz”, diz Gi Quintino.
Outro segredo para aumentar a durabilidade é utilizar protetores térmicos e produtos que preservem os fios contra agressões externas, como sol e poluição.

Fique de olho

Cabelo liso por meio de química precisa de cuidado redobrado antes de receber luz e outros tipos de química, pois é preciso avaliar a estrutura das madeixas, a porosidade, a elasticidade e respeitar os intervalos entre uma química e outra. Além disso é primordial saber se as químicas são compatíveis.

Cabelo liso com secador e chapinha

Os fios aguentam até 280º quando estão secos, já úmidos a temperatura é menor. Os bons equipamentos possuem termostato, ou seja, dispositivo de temperatura que permite você controlar melhor o excesso de calor. Tome cuidado para não ficar por muitos segundos com a prancha ou secador sobre um único local da mecha, para não queimar e danificar os fios. A distância ideal entre o cabelo e o secador é de, no mínimo, três dedos. Não encoste o bico do aparelho na mecha em hipótese alguma. É indicado usar o difusor quente com a velocidade do vento fraca. Depois de pronto, é recomendada a finalização do cabelo com ar frio, pois assim, a estrutura vai se fixar com o resfriamento da mecha. Mantenha o cabelo hidratado e não dispense o protetor térmico.

Alisamento permanente

O alisamento permanente feitos com composto de hidróxidos altera a constituição do cabelo, pois entre outras modificações, ocorre a quebra das pontes de dissulfeto da queratina (que formam as ondas e os cachos). Assim, ocorre a mudança de forma e o fio tem uma nova formulação química e isso só pode ser eliminado se toda a área que recebeu o procedimento for eliminado com o corte.

LEIA TAMBÉM: