Mulher se afasta do trabalho para cuidar da saúde mental e resposta do chefe surpreende

O caso levantou a questão sobre a necessidade de um ambiente de trabalho tranquilo e saudável

A programadora Madalyn Parker, que pediu afastamento para cuidar da saúde mental
A programadora Madalyn Parker, que pediu afastamento para cuidar da saúde mental Foto: Reprodução/Facebook

A programadora Madalyn Parker trabalha em uma empresa de tecnologia que cria chats para sites, a Olark. Não se sentindo bem mentalmente, ela decidiu enviar uma mensagem para a sua equipe avisando que iria tirar dois dias de folga para cuidar de sua saúde mental.

“Oi, pessoal. Eu vou tirar hoje e amanhã para me concentrar na minha saúde mental. Espero voltar na semana que vem renovada e 100%. Obrigada!”, escreveu no e-mail.

Só que na cópia dessa mensagem estava o CEO da empresa, Ben Congleton, que decidiu responder sua funcionária e surpreendeu a todos pela sensibilidade e por levantar uma questão: a importância da saúde mental dos funcionários de uma empresa.

“Oi, Madalyn. Eu só queria pessoalmente agradecer a você por enviar mensagens como essas a sua equipe. Toda vez que você faz isso, eu me lembro da importância de usar o afastamento médico também para a saúde mental — acredito que essa não seja a prática padrão em todas as empresas. Você é um exemplo para todos nós, e nos ajuda a superar um estigma”, escreveu o chefe.

A conversa sobre saúde mental de Madalyn com Ben

A conversa sobre saúde mental de Madalyn com Ben
Foto: Reprodução/Twitter

Surpreendida, Madalyn compartilhou o e-mail e já teve mais de 45 mil curtidas no Twitter, viralizando rapidamente. Depois do caso, Ben decidiu escrever sobre o assunto em seu Medium, levantando a importância do debate sobre saúde mental no local de trabalho.

“É 2017. Estamos em uma economia baseada no conhecimento. Nossos trabalhos exigem que executemos tudo com o máximo de desempenho mental. Quando um atleta está ferido, senta-se no banco e se recupera. Vamos nos livrar da ideia de que com o cérebro é diferente”, escreveu o CEO.

LEIA TAMBÉM

Texto: Isabella Marão/Colaboradora