As terapias que vão fazer você descobrir o poder do perdão

Muitas vezes, perdoar alguém é um ato difícil. No entanto, remoer as mágoas e guardar ressentimentos pode ser ainda pior. Confira as terapias e tratamentos que podem ajudar você a conhecer o poder do perdão.

imagem de um casal se abraçando em um ato de perdão
O perdão é o ato de libertar seu coração de todos os ressentimentos. Foto: Pixabay / Unsplah

Perdoar uma mágoa, traição ou qualquer outro sentimento que esteja lhe impedindo de desfrutar de sua paz interior não é uma tarefa fácil. Ainda mais quando o sentimento que trouxe essa necessidade é antigo e pode estar sendo remoído há muito tempo. Para dar o primeiro passo, sem dúvida, é preciso ter consciência de que o perdão é necessário e conhecer os seus benefícios. “Para perdoar, deve existir uma disposição interior. Muitas pessoas perdoam motivadas pela fé, já outras perdoam por terem consciência de que estão fazendo um grande bem ao seu mundo interior”, exemplifica o especialista em parapsicologia Luciano Gomes dos Santos.

Caso essa reflexão pessoal não seja suficiente para que o perdão seja colocado em prática, é possível contar com alguns tipos de ajuda externas, que visam melhorar a qualidade de vida como um todo. Isso porque ressentimentos, mágoa, ansiedade, frustração, arrependimento, rancor, impaciência e muitos outros sentimentos que estão relacionado à falta do perdão podem ser aliviados com o auxílio de práticas que atuam diretamente no alívio do estresse e no combate à depressão. “Compreendemos que em diversas pessoas a depressão é desencadeada pela falta do perdão”, acrescenta Luciano.

Ajuda do divã

O auxílio psicológico se faz muito importante quando sentimentos negativos insistem em habitar internamente. “Para algumas pessoas, o exercício do perdão é muito difícil. Nesses casos, é importante poder contar com a ajuda de profissionais”, aconselha o psiquiatra Marco Antonio Abud Torquato Jr.. Confira alguns tipos de terapia que podem ajudar (e muito!) quando o assunto é aliviar as cargas negativas resultantes do acúmulo de mágoas e outros problemas psicológicos.

Terapia individual

Aprender a lidar com as dificuldades que podem aparecer ao longo da vida é o caminho oferecido por esse tipo de ajuda. Muitas pessoas pensam que, ao começar a fazer terapia, o especialista responsável dará uma série de soluções práticas de como superar o problema e ter uma vida mais leve e saudável. Mas não é bem assim que acontece. Quando se deita no divã, você aprende a obter novas perspectivas sobre o problema enfrentado, o que funciona como uma espécie de amadurecimento de ideias. O especialista tem como um de seus objetivos o de fortalecer as limitações do paciente, trazendo à tona o resgate de suas qualidades e talentos.

imagem de um terapeuta e uma paciente deitada em um divan discutindo sobre o perdão

Tratamentos e terapias podem te auxiliar no objetivo de liberar o perdão. Foto: Shutterstock

Terapia de casal

Nesse caso, o especialista procura facilitar a comunicação entre o casal, de modo a promover discussões produtivas e que auxiliem na obtenção de um entendimento mútuo. Muitos casais deixam para buscar essa alternativa quando muitos problemas já estão acumulados, o que pode prejudicar o processo terapêutico. Por isso, se algumas coisas já vêm incomodando, tomar medidas preventivas é uma ótima ideia. No caso de uma traição, se o parceiro traído queira continuar a relação, mas não consegue perdoar sozinho, a terapia de casal pode auxiliar a recuperar a confiança abalada. Mas lembre-se: o terapeuta não trará a solução para o problema. Antes disso, é aconselhável fazer uma avaliação íntima para ter certeza de que a relação pode ser levada adiante.

Grupos de apoio

Certamente você já ouviu o ditado “A união faz a força”. Esse é o lema mais lembrado quando se pensa em fazer parte de um grupo de apoio, já que outras pessoas com o mesmo problema – ou dificuldades parecidas – farão parte do encontro, fazendo com que você não se sinta sozinho com suas inseguranças. “Os grupos de apoio são uma ajuda preciosa, pois são gratuitos, anônimos e acessíveis. As pessoas poderão partilhar o que sentem, perceber que não são as únicas a sofrerem, esclarecer as suas dúvidas e desabafar, tudo isso sem se preocuparem com a forma como se expressam”, conta Ivana Portugal, do grupo “Viver Bem Com Depressão”. Se você for muito tímido, existem grupos online, ideais para as pessoas que não gostam de falar em público ou não querem ser identificadas.

Paciência é fundamental

Os resultados de um tratamento psicológico não são imediatos, mas sim progressivos. Por isso, não desista nos dois ou três primeiros meses se nenhum sinal de melhora dos conflitos internos for sentido. Persista pelo menos de cinco a seis meses, que é o tempo recomendado pelos especialistas para que os resultados passem a trazer efeitos reais sobre o lado interior.

LEIA TAMBÉM

Texto: Redação Alto Astral