Terapia do prazer

Trabalho como psicóloga há mais de 10 anos, porém, há pouco mais de um ano, um homem fez com que eu colocasse toda minha carreira em risco: bonito e gostoso, seu assunto preferido era sexo, principalmente as diversas açanhas sexuais que realizava. Tudo ia bem, até o dia em que ele perguntou se eu era […]

Por Anônimo - 16/02/2014

Trabalho como psicóloga há mais de 10 anos, porém, há pouco mais de um ano, um homem fez com que eu colocasse toda minha carreira em risco: bonito e gostoso, seu assunto preferido era sexo, principalmente as diversas açanhas sexuais que realizava. Tudo ia bem, até o dia em que ele perguntou se eu era solteira. Diante do meu nervosismo ao afirmar que sim, ele segurou minha mão, olhou para o meu rosto e, sussurrando, falou: Ainda bem! As últimas palavras foram ditas segundos antes de um dos melhores beijos que eu já recebi. Enquanto segurava com força meus cabelos, aquele homem enorme – e delicioso! – abria com maestria os botões da minha camisa, levantava a minha saia e fazia com que eu me entregasse sem resistência aos seus carinhos.  Transamos sobre a mesa, em pé e depois na cadeira da clínica. Por fim, ele partiu me deixando completamente realizada, e nunca mais voltou para outra sessão.

Leia amanhã: “Lição de sexo”