Suco em pó ou de caixinha: conheça os perigos da bebida pronta

Você bebe suco em pó ou de caixinha? Saiba que eles não são uma opção tão saudável quanto parecem... Fique de olho. Leia e saiba mais!

Suco em pó
Foto: Shutterstock

Só de pensar em higienizar, descascar e picar uma fruta para fazer suco dá preguiça. Mas a praticidade das versões prontas encontradas no supermercado, como suco em pó ou de caixinha, contêm muitos vilões para a saúde. É só você saber quais são que a preguiça desaparecer rapidinho, quer ver?!

Açúcar e aspartames, sódio e conservantes são alguns desses inimigos, encontrados em grande quantidade nas bebidas artificiais. O sinal está vermelho para algumas versões. Fique de olho!

Suco em pó

Foto: Shutterstock.com

Sinal vermelho para suco em pó ou de caixinha

Em pó: é rico em corantes, conservantes, açúcar ou adoçante do tipo aspartame. Além disso, tem pouco nutriente. “O consumo contínuo pode provocar reações alérgicas, dores de cabeça e problemas atrelados aos ingredientes que adoçam, como cárie”, revela a nutricionista Fernanda Machado Soares.

De caixinha: esse tipo de suco que vem em embalagens tetra pak, latas ou até vidros tem versão light, que apresenta poucas calorias, mas é rica em sódio, adoçantes e conservantes, que provocam a retenção de líquido. “Além disso, o consumo deliberado pode desencadear alergia alimentar ou problemas intestinais”, comenta Fernanda.

Sinal amarelo para suco concentrado e polpa

Concentrado: em geral, é armazenado em garrafa ou lata e algumas marcas inserem conservantes nas bebidas. Mas há opções integrais que são feitas com a própria fruta, isenta de açúcar ou adoçante e conservantes. Sempre que for optar por esta versão, leia com atenção o rótulo da embalagem.

Polpa congelada: é uma opção para quando não está na época da fruta. “O valor nutricional perdido com o congelamento é insignificante. Mas o valor calórico é razoável, visto que a polpa não apresenta a concentração de fibras que existe na fruta inteira”, esclarece a nutricionista Fernanda Soares.

Shake pronto!

É fácil de fazer, basta adicionar água ou leite desnatado com o pozinho e agitar a coqueteleira ou shakeira, mas é preciso alguns cuidados ao escolher. “Ao comprar um shake, observe se a embalagem está lacrada, dentro da data de validade e se a marca é idônea”, revela a médica nutróloga Daniela Hueb. Além disso, deve-se evitar o uso prolongado. “É sempre muito importante a indicação médica e/ou nutricional para fazer o uso”, completa Daniela.

Texto: Redação Alto Astral | Consultoria: Daniela Hueb, médica nutróloga; Fernanda Machado Soares, nutricionista

LEIA TAMBÉM