Substituir a sua escova de dentes após a gripe: saiba porque é importante

Você sabia que é importante substituir a sua escova de dentes após contrair uma gripe ou resfriado? Saiba quais são os problemas de não trocá-la!

É necessário substituir a sua escova de dentes após contrair gripe. Saiba quais são os principais problemas de não fazer essa troca!
O recomendado é trocar sua escova de dentes de três em três meses para evitar que algumas doenças bucais apareçam. FOTO: Shutterstock.com

Com o inverno, as gripes e resfriados ficam cada vez mais comuns e o corpo sofre um pouco com a falta de imunidade. Por isso, é muito importante restabelecer as defesas do organismo e apostar em algumas medidas para prevenir outras doenças. Mas, você sabia que é essencial substituir a sua escova de dentes após contrair uma gripe ou um resfriado? Confira a seguir por que é importante fazer essa troca e quais são os principais problemas que isso pode causar!

Prevenção necessária

A gripe é causada por alguns tipos vírus e as infecções de garganta, por exemplo, por bactérias. É aí que mora o problema! Porque as cerdas das escovas de dente são o habitat ideal para proliferação de fungos, bactérias e vírus. O local é úmido e muitas pessoas ainda guardam o objeto em lugares escuros e sem ventilação. Para o perigo de reinfecção, causado pela bactéria armazenada, é necessário o descarte da escova antiga e a substituição por uma nova, livre das bactérias que podem causar outros problemas.

Evite futuras contaminações

O perigo da infecção começa quando as bactérias que fazem parte da flora bucal formam grandes colônias nessa ferramenta, como explica a dentista Heloísa Crisóstomo. “Essa proliferação pode trazer patologias para quem faz uso dessa escova ou pra quem acaba guardando próximo a escovas de outros membros da família, podendo causar infecção cruzada”, esclarece a profissional, que é Presidente da Associação Brasileira de Odontologia do Distrito Federal.

Quando trocar a escova?

Segundo a especialista, a escova deve ser trocada de 3 em 3 meses. “Trocar a escova no tempo certo, seja por desgaste do tempo de uso, seja por contaminação, ajuda a manter uma saúde oral e geral. Quando as cerdas não estiverem mais alinhadas, podem gerar doenças infecciosas”, explica. Dessa maneira, além de prevenir a proliferação de bactérias, você ainda evita que outros problemas bucais apareçam!

 

Texto: Redação Alto Astral | Consultoria: Heloísa Crisóstomo, dentista da clínica Dental Concept

 

LEIA TAMBÉM: