Sonhos premonitórios: saiba mais sobre essas manifestações

Confira o que a Psicologia Anomalística tem a dizer sobre os sonhos premonitórios e a forma como realizam suas pesquisas sobre fenômenos paranormais

Sonhos premonitórios: saiba mais sobre essas manifestações
FOTO: Shutterstoc

Existem variados métodos de investigação de fenômenos paranormais pela Psicologia Anomalística, sejam eles em laboratório ou nas condições materiais mesmo. “E cada tipo de investigação possui uma forma própria de ser feita, ainda que todas sejam científicas”, explica Leonardo Martins, pesquisador na área de Psicologia Anomalística. E os estudiosos destacam que os sonhos premonitórios merecem um capítulo especial nessas análises.

 

Sonhos premonitórios: saiba mais sobre essas manifestações

FOTO: Shutterstock.com

Fenômenos paranormais em laboratório

“Quando investigamos como a coisa ocorre no ‘mundo real’, normalmente precisamos nos valer de métodos qualitativos de observação e registro sistemáticos das experiências enquanto elas acontecem, além do estudo das condições daquele contexto cultural que poderiam promover aqueles episódios e da investigação aprofundada da vida dos protagonistas, entre outros fatores”, resume o pesquisador.

“Por outro lado, quando temos a oportunidade de levar essas pessoas para o laboratório, podemos controlar as condições de manifestação de sua alegada habilidade paranormal e, assim, temos mais chances de excluir explicações mais simples para o que elas acreditam ser manifestações paranormais. Assim, pedimos que ela repita no laboratório o que faz em casa quando quer manifestar a paranormalidade, mas monitorando eficazmente se ela teria como fazer aquilo sem ser paranormal”, diz.

Sonhos premonitórios

Os sonhos premonitórios de fato consistem num capítulo especial entre os fenômenos paranormais. “Acredita-se que o sonho, por ser um estado natural de alteração de consciência, seja um excelente meio para a ocorrência de supostas experiências paranormais”, aponta a também pesquisadora Vanessa Corredato, “e há diversos estudos que investigam os sonhos, assim como também outros estados alterados de consciência, como, por exemplo, a meditação”.

De acordo com a especialista, esses sonhos precognitivos chegam a 60% dos relatos de experiências paranormais ouvidos pelos parapsicólogos. Em seguida na lista dos mais frequentes, aparecem as intuições, depois a telepatia e, por fim, a clarividência.

 

 

LEIA TAMBÉM

 

 

CONSULTORIAS: Leonardo Martins, doutor em Psicologia Social, pesquisador na área de Psicologia Anomalística e membro do Laboratório de Psicologia Anomalística e Processos Psicossociais (Inter Psi) da Universidade de São Paulo (USP); Vanessa Corredato, mestre em psicologia e membro do Laboratório de Psicologia Anomalística e Processos Psicossociais (Inter Psi) da Universidade de São Paulo (USP).