Slender Man e outras 7 lendas urbanas aterrorizantes

Você vai precisar de muita coragem depois de ler estas histórias!

Por João Pedro Ferreira - 06/05/2016

Os amantes de histórias de terror e lendas urbanas tiveram uma ótima notícia. Segundo o site Comic Book, uma adaptação da lenda do Slender Man será produzida para o cinema por David Brike (“Os 13 Pecados”) e deve ser lançada até o ano que vem.

Quem é o Slender Man?

Slender Man

Foto: Reprodução/doubtfulnews

 

Imagine a situação: você está em uma floresta sombria e vê, de longe, um homem alto, magro, com braços e pernas bem longos, vestido com um terno. Não seria nada além do normal, se ele não se aproximasse mais cada vez que você fechasse os olhos. E, quando ele chegasse mais perto, você percebesse que ele não tem rosto. Quem é esse? É o Slender Man.

Sua história surgiu em um antigo fórum da internet, chamado Something Awful, em 2009, quando foi lançado um concurso em que os participantes deveriam transformar fotos comuns em algo assustador, aparentemente real. O usuário Victor Surge fez duas fotos em preto e branco, com a assombração próxima a crianças, e espalhou histórias sobre desaparecimentos em 1986. O resultado? Essa é uma das maiores lendas da web e tem gente que até hoje jura ter visto o Slender.

Elas são as Creepypastas

Creepypastas

Foto: Reprodução/minimundos.com.br

 

Essas histórias são postadas em fóruns de amantes do terror e são feitas para assustar os leitores. Muitas vezes são inspiradas ou dão origem a lendas urbanas e, além de detalhes, costumam vir acompanhadas de depoimentos de pessoas que vivenciaram situações parecidas. Mas ninguém pode dizer se são inspiradas em histórias reais ou não. Essas histórias contam com a possibilidade de serem transmitidas – além de textos e áudios – por meio de imagens, vídeos e jogos.

1. Jeff The Killer

Jeff The Killer

Foto: Reprodução/aterrador.com.br

 

Diz a lenda que Jeff era uma criança normal, que mudou de casa com a sua família. Porém, durante uma das brigas com meninos da vizinhança, jogaram álcool e água sanitária em seu corpo e ele pegou fogo. Jeff se recuperou fisicamente dos ferimentos, mas sua mente e aparência estavam mudadas. Em um de seus acessos de loucura, fez um sorriso no seu rosto com uma faca e queimou sua pálpebras, para que nunca deixasse de se ver no espelho. Desde então costuma entrar nas casas durante a noite, enquanto as pessoas estão dormindo. Quando a vítima acorda, ele fala para ela voltar a dormir… e a mata!

2. Suicide Mouse

 

É, nem o Mickey escapou dessas histórias da creepypasta. Em um vídeo antigo, ele aparece andando pela rua, com a cabeça abaixada. As imagens são estranhas, o fundo começa a ficar destruído e o som é perturbador. Dizem que apenas duas pessoas o teriam assistido até o final e uma delas teria se matado. Provavelmente o vídeo não foi assistido apenas por essas pessoas, mas ninguém sabe o que aconteceu com as demais.

3. The Rake

The Rake

Foto: Reprodução/assombrado.com.br

 

De pele acinzentada, careca, olhos completamente negros e com corpo torto, não se sabe como o Rake escolheria sua vítima. Mas, desde o momento em que ela é escolhida, passaria a existir uma ligação entre os dois. Ele então se sentaria todas as noites na beirada da cama da pessoa e, se ela acordar e vê-lo, não sobreviverá.

4. Mortes no mundo de Pokémon?

Pokémon lenda urbana

Foto: Reprodução/RedBull.com

 

O que há de tão ruim na história de um treinador que busca por insígnias? Talvez uma lenda sobre os jogos Pokémon Red e Blue que envolve suicídios de crianças japonesas, conhecida como “Síndrome de Lavender Town”.

Em 1996 (ano de lançamento dos games no Japão), foi registrado um número significativo de suicídios entre jovens. Ao investigarem os casos, as autoridades concluíram que as mortes aconteciam por conta da música de fundo dos jogos que tocava na cidade fictícia do jogo, Lavender Town. Segundo a lenda, os jogadores apresentaram sangramentos do nariz, irritabilidade, dores de cabeça, insônia e até vômito. Antes de o título ser exportado, as cópias da primeira edição foram retiradas do mercado e a música foi alterada. A Lavender Town abrigava a Torre Pokémon, onde os personagens mortos eram enterrados

5. Corpo-seco

Corpo-seco

Foto: iStock Images

 

Também conhecido como Unhudo, o Corpo-seco é conhecido como um morto-vivo com aparência bem magra (como um corpo seco), olhos assustados e unhas compridas. Ele viveria nos arredores de cemitérios, arrastando pessoas para dentro do local, de onde sairiam loucas. Também seria responsável por pular em indivíduos e sugar seu sangue. Segundo a lenda, a criatura seria o fantasma de um homem que foi muito desobediente durante a infância, inclusive maltratando seus pais. Quando morreu, de tão ruim que era, foi rejeitado pela sepultura (“Nem a terra aceita receber as pessoas que maltratam seus pais”) e virou um ser maligno.

Outra versão Uma versão da lenda conta que o corpo do homem foi enterrado perto de um córrego, e que, à meia-noite das sextas-feiras, ele aparece na beira dos rios. Ali, tenta persuadir pessoas que passam no local a ajudá-lo a cruzar a água, porém, durante o percurso, afoga seu ajudante. A história é bastante conhecida na região Sudeste do Brasil, principalmente no interior de São Paulo e Minas Gerais, mas há relatos por todo o país. Apesar de ter surgido em meados do século 20, até hoje há quem use a expressão “Quem bate na mãe fica com a mão seca”, fazendo referência ao ser lendário.

6. A Mulher do Velório

A Mulher do Velório

Foto: iStock Images

 

Essa lenda urbana envolve um assunto que, por si só, já deixa muita gente de cabelos em pé: velórios. A história é sobre uma jovem estudante de psicologia, que pesquisava a reação das pessoas em enterros e velórios e, por isso, frequentava essas cerimônias. Um dia, em um velório de um senhor de idade, ela avistou uma mulher idosa toda vestida de preto. Inicialmente, a senhora parecia estar flutuando mas, ao olhar melhor, a jovem percebeu que se tratava de uma ilusão.

A estudante foi, então, para outro velório, a de uma criança, e ali tornou a ver a senhora usando preto. Neste momento, percebeu que a mulher tinha duas estrelas no lugar dos olhos.

Não acreditando em que via, teve certeza, de que era uma miragem. A jovem foi ainda a um terceiro velório e, novamente, avistou a mulher. Desta vez, ela decidiu segui-la. A estudante parou em um túmulo que, para a surpresa da jovem, tinha a foto da idosa. A senhora teria contado à estudante que ela havia morrido e, desde então, tornou-se um espírito colaborador da morte, responsável por passar um filme da vida da pessoa antes de ela morrer. Em seguida, a jovem desmaiou, só acordando em um hospital, onde viu a mesma idosa lhe dizendo que ela tinha tido uma parada cardíaca no cemitério.

7. Fofão assassino

Fofão

Foto: Reprodução/Blue Bus

 

O personagem Fofão ganhou um boneco e com ele uma péssima história. Os principais relatos assustadores relacionados ao brinquedo são de vozes que supostamente vinham dele. Além disso, o boneco conseguiria se mexer sozinho, sendo encontrado em lugares diferentes de onde havia sido deixado. Já outra versão conta que havia uma faca dentro do corpo do boneco, sinal de pacto com o demônio. Na verdade, existe um suporte dentro do boneco feito de plástico e com forma de punhal. O fato pode ter ajudado as mentes criativas a darem início a mais uma lenda…

 

Texto: João Pedro Ferreira, Érica Aguiar e Karina Alonso/Colaboradoras