Sintomas da depressão pós-parto: descubra como o problema se manifesta

A fase pede cuidados especiais, já que exige uma mudança intensa na rotina da mulher e de toda a família. Veja quais são os principais sinais desse problema

Por Paula Santana - 12/10/2017
Na foto há uma mulher grávida mostrando a barriga e segurando-as com as mãos.

A depressão pós-parto é mais comum do que se imagina, e precisa de cuidados especiais para garantir a qualidade de vida da mulher nessa fase tão importante. FOTO: Pixabay

A notícia de uma gravidez, na maioria das vezes, é motivo de comemoração para toda a família. No entanto, há casos em que as grandes mudanças com o corpo e com a vida da mulher deixam uma brecha para a depressão se instalar. Da mesma forma que outras pessoas, a gestante deve procurar ajuda psicológica para superar a doença. “Na terapia, trabalhamos desde a questão simbólica, como a estrutura familiar que muda, até a questão real que, na psicanálise, falamos que, às vezes, é o insuportável, como as mudanças no corpo. Tudo isso mexe de uma forma muito subjetiva com diversas mulheres, além de toda pressão social, familiar, como se tudo tivesse que dar certo, como se essa gestante tivesse que estar só em alegrias, como se não tivesse direito de sofrer”, explica a psicóloga Sabrina Vasconcelos. A seguir, confira quais são os principais sintomas da depressão pós-parto:

 

 

Ajuda essencial

O apoio de familiares e amigos é de extrema importância para que a gestante não se sinta abandonada ou culpada por estar deprimida em um momento que deveria estar feliz. Faz parte do suporte da família procurar ajuda especializada para que a mulher possa se tratar. “A análise em si é exclusivamente para a gestante, para ela ficar à vontade em dizer aquilo que, às vezes, não diz para a família pelo pudor e pelas críticas sociais”, afirma Sabrina.

 

Consultoria: Sabrina Vasconcelos, psicóloga

 

LEIA TAMBÉM