Símbolos de fé: conheça a origem e o significado do crucifixo cristão

Um dos maiores símbolos da fé cristã é o crucifixo. Além da simbologia religiosa, ele representa dois lados opostos e uma ligação entre o homem a Deus.

crucifixo cristão
Foto: Shutterstock

O crucifixo nada mais é que a Cruz de Cristo. Com a intersecção de duas retas (uma horizontal e outra vertical), a cruz, além de significados religiosos e sociais, representa dois lados opostos. No caso do Cristianismo, é a relação entre vida e morte, mundo espiritual e mundo terreno, condenação e redenção.

O símbolo da cruz nos desperta sensações também contrárias: a dor e o sacrifício em confronto com o perdão e o amor.

Antes mesmo de Cristo, a cruz já era utilizada pelos romanos como um instrumento de tortura e pena de morte aplicada aos criminosos. Tinha a função de ser uma lição para as outras pessoas, um exemplo a não ser seguido.

Porém, com a crucificação do Filho de Deus, a simbologia, mesmo preservando o caráter sofredor, fez prevalecer o sentimento de fé e renovação. Portanto, recomeçar significa sacrificar-se.

crucifixo cristão

Foto: Shutterstock

A cruz é entendida como uma ponte para o bem, o caminho mais correto, que liga o homem a Deus. Através do sacrifício, deixam-se os pecados para trás, aceita-se o seu próprio destino e, então, vive-se em paz. Como está escrito na Bíblia: “Se alguém quer me seguir, esqueça os seus próprios interesses, carregue cada dia a sua cruz e me acompanhe.” (Lucas 9: 23).

Oração do sinal da cruz

“Pelo sinal da Santa Cruz, livrai-nos Deus, nosso Senhor, dos nossos inimigos. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.”

A oração acima, acompanhada pelo sinal da cruz, é feita pelos católicos frequentemente. Acima de tudo, é uma profissão de fé. Porém, possui um significado litúrgico desconhecido por muitos fiéis.

A cruz inicial, feita na testa, indica a busca pelos bons pensamentos, por entender e estudar o Evangelho; a cruz feita sobre a boca representa o modo como devemos usar as palavras e proclamar as lições Divinas; a última cruz, feita sobre o peito, na altura no coração, simboliza a base da nossa vida: vivenciar a Palavra de Deus, fortalecida no amor.

Por fim, a referência ao “Pai, Filho e Espírito Santo” é a expressão de três dogmas cristãos: a evocação à Santíssima Trindade, a encarnação e a morte de Jesus.

LEIA TAMBÉM

Edição: Thomás Garcia/Colaborador | Design: Camila Silva/Colaboradora