Novelas para recordar: a segunda versão de Saramandaia

Formigas que saem do nariz, morto que volta à vida e mais! Exibida em 2013, a trama de Ricardo Linhares era repleta de personagens e fatos diferentes

Dora (Carolina Bezerra), Pedro (André Bankoff), Zélia (Leandra Leal), Bia (Thaís Melchior) e Rosalice (Camila Luciolla) em manifestação pela mudança do nome da cidade para Saramandaia.
Por Erika Alfaro - 21/11/2018

Dora (Carolina Bezerra), Pedro (André Bankoff), Zélia (Leandra Leal), Bia (Thaís Melchior) e Rosalice (Camila Luciolla) em manifestação pela mudança do nome da cidade. (Foto: João Cotta/Divulgação/Globo)

Bole-Bole nunca foi uma cidade comum e, logo no início da trama, já foi possível perceber isso! Seus cidadãos ficaram divididos por conta de um plebiscito que poderia alterar o nome da cidade para Saramandaia. Os tradicionais eram contra a mudança, já a juventude, que se dizia saramandista, fez até uma passeata no centro do município, indo para as ruas com as caras pintadas e tudo!

Morto-Vivo

Com toda essa bagunça, Seu Cazuza (Marcos Palmeira), dono de uma farmácia na cidade, envolveu-se em um bate-boca na pensão de Dona Risoleta (Debora Bloch), o que levou seu coração, literalmente, à boca. Quando tentou engolir, o órgão desceu pelo lado errado do peito, levando seu Cazuza à morte. A fatalidade só piorou a confusão, já que metade da população colocou a culpa do falecimento do homem nos saramandistas.

Enquanto uma nova discussão se instalava, o velório acontecia. Com essa baderna, o caixão do farmacêutico acabou caindo. Para a surpresa de todos, o impacto com o chão fez com que Seu Cazuza voltasse à vida. Com a notícia da morte do pai, Vitória Vilar (Lília Cabral) retornou para Bole-Bole e lá trombou com seu grande amor da juventude, Zico (José Mayer).

Cena da novela Saramandaia, na qual Cazuza (Marcos Palmeira) sai do seu caixão.

Cena da novela Saramandaia, na qual Cazuza (Marcos Palmeira) sai do seu caixão. (Foto: Estevam Avellar/Divulgação/Globo)

O chefe dos saramandistas

Por trás de toda essa briga, ainda havia na cidade uma antiga disputa política e econômica entre duas famílias rivais, os Vilar e os Rosado. A votação do plebiscito foi ideia do vereador João Gibão (Sérgio Guizé), depois de ter um sonho no qual falava que a troca de nome seria o primeiro passo para o desenvolvimento da cidade.

O vereador era um rapaz muito honesto e tinha um coração muito bom, mas sofria preconceito por ser corcundo e por ter premonições. O que ninguém sabia é que suas costas eram tortas porque ele escondia um par de asas que o acompanhavam desde a infância. João Gibão podia voar, mas morria de medo de revelar seu segredo.

João Gibão, papel de Sérgio Guizé em Saramandaia. na foto, o personagem expõe suas asas para salvar a amada

Foto: Reprodução/TV Globo

Representante da tradição

O representante da população tradicional era o ex-prefeito Zico Rosado, que era descendente dos fundadores de Bole-Bole e queria manter o nome da cidade por uma questão pessoal, além da comercial. Dono de canaviais, ele era um fazendeiro renomado, por isso não admitia perder para a nova geração. Foi desigual e cometeu inúmeros crimes para conseguir manter o nome do lugar. Mas, como muitos dos moradores, ele também tinha um lado bizarro: formigas saíam do seu nariz a cada vez que ele ficava nervoso.

Emoções finais

Os crimes de Zico foram descobertos e Vitória, que sempre amou o vilão, fugiu com ele para um esconderijo. No entanto, os dois foram tragados pelo formigueiro que se formou no local. João Gibão, enfim, revelou seu segredo e assumiu suas asas. Por fim, Bole-Bole se tornou Saramandaia.

Curiosidades

• A atriz Renata Sorrah (Leocádia) superou sua ornitofobia, o medo de pássaros, ao contracenar com o gavião Atenas, amigo de João Gibão na trama.
• Santo Dias era padroeiro da cidade, uma homenagem ao autor da versão original de 1976, Dias Gomes.
• As cidades de Barreirinhas, nos Lençóis Maranhenses, e Bananal, em São Paulo, foram algumas das locações da produção.

Ficha técnica: segunda versão de Saramandaia

• Emissora: TV Globo
• Capítulos: 57
• Autor: Ricardo Linhares
• Exibição: 24 de junho de 2013 a 27 de setembro de 2013, às 23h

Quer ficar por dentro de tudo o que acontece no universo das novelas? Não perca as novidades da revista Guia da TV!

LEIA TAMBÉM

Texto: Aline Campanhã/Colaboradora | Edição: Érika Alfaro