Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Dermatologista explica o tipo de repelente ideal e como aplicar o produto para se proteger contra o Aedes aegypti
Repelente ajuda a proteger contra o mosquito da dengue - Foto: Shutterstock

Saúde

Repelente e protetor solar: saiba qual a ordem correta dos produtos

Dermatologista explica o tipo de repelente ideal e como aplicar o produto para se proteger contra o Aedes aegypti

O Brasil enfrenta uma crescente nos casos de dengue, chamando a atenção das autoridades de saúde pública em todo o território nacional. Com a temporada de calor intenso e chuvas frequentes, existe a preocupação de alertar a população contra o mosquito Aedes aegypti. 

Segundo a dermatologista Mayla Carbone, os repelentes à base de DEET e Icaridina são comprovadamente eficazes contra a dengue. No entanto, de acordo com ela, os repelentes mais eficazes são os que possuem 25% de concentração de Icaridina.

“Diversas marcas oferecem produtos com essa especificação no rótulo. Seja qual for a escolha, é importante destacar que quanto maior a concentração do princípio ativo, maior será a proteção oferecida”, diz a médica que é membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

A Icaridina possui uma baixa toxicidade, o que significa que ela não causa danos à pele nem danifica as roupas. Também protege a pele contra o mosquito da dengue por até 10 horas, eliminando a necessidade de reaplicação e reduzindo o risco de toxicidade. 

“Além disso, é hipoalergênica, ou seja, tem uma menor probabilidade de causar irritação na pele e pode ser indicada para uso em crianças, idosos e gestantes”, acrescenta a dermatologista. 

Repelente ou protetor solar? 

Depois de escolher o repelente correto, é importante saber como aplicá-lo na pele para afastar o mosquito da dengue. Durante a ida à praia, por exemplo, a especialista explica que para garantir uma defesa eficaz é recomendado aplicar primeiro o protetor solar e depois o repelente

“A razão por trás dessa ordem é que o repelente contém substâncias que afastam os insetos, e aplicar o filtro solar ou outros produtos de beleza posteriormente, como creme hidratante, pode acabar diminuindo a eficácia dessas substâncias”, alerta.

Assim como os protetores solares convencionais, os que possuem repelente e a baixa concentração de Icaridina precisam ser reaplicados a cada 2 horas para garantir uma proteção eficaz. 

“Além do verão, os protetores solares e os repelentes podem ser utilizados em outras épocas do ano, como no fim do inverno e durante o outono, quando há presença de insetos em cidades mais úmidas”, finaliza.

Mais notícias como essa

Horóscopo

Querendo saber de TUDO que os próximos sete dias prometem? Descubra agora, no Horóscopo Semanal do João Bidu

Pets

Um sistema imunológico equilibrado reduz riscos de contrair doenças e contribui para a saúde geral dos animais

Amor e Sexo

Segundo pesquisa, Geração Z é a mais propensa a buscar por relacionamentos abertos ou não monogâmicos no geral

Receitas

Algumas pessoas tendem a chorar sempre que estão cortando cebola, mas é possível usar alguns truques para diminuir o problema