Connect with us

O que você está procurando?

Alto Astral
A insônia é um problema que atinge mais as mulheres do que os homens. Descubra os principais motivos e saiba como contornar esse incômodo.
- FOTO: iStock e Getty Images

Insônia atinge mais mulheres do que homens

A insônia é um problema que atinge mais as mulheres do que os homens. Descubra os principais motivos e saiba como contornar esse incômodo.

[PAGE TITLE]

Ao dormir, o corpo e a mente descansam, ajudando no bem-estar do organismo e preparando o corpo para a rotina do dia seguinte. Porém, algumas pessoas apresentam o quadro de insônia, ou seja, têm problemas para dormir ou manter o sono.

Assim, há uma série de prejuízos na vida do paciente, desde obesidade, diabetes e hipertensão arterial, até doenças emocionais como depressão, ansiedade e oscilações de humor. E, segundo estatísticas e pesquisas, as mulheres são mais afetadas com esse problema do que os homens. Que tal saber o por quê?

 

mulher-deitada-cama-travesseiro-despertador-sono-insonia

FOTO: Shutterstock

 

Principais motivos para a insônia

De acordo com o psiquiatra Douglas Motta Calderoni, as mulheres sofrem mais com alterações hormonais, hipotireoidismo, depressão, ansiedade e fibromialgia, sendo que essas patologias estão muito associadas à insônia.

Além disso, as alterações hormonais ao longo do dia, seja no período da TPM (tensão pré-menstrual), na gestação, na menopausa ou até mesmo na fase pós-parto contribuem para que as mulheres sofram com esse distúrbio.

Outro indício que poderia explicar o fato da insônia atingir mais o público feminino é que, possivelmente, a mulher tenha também uma predisposição genética a esse problema. Isso acontece devido às preocupações com o trabalho, com os filhos e com a casa, além de outros problemas como estresse, ansiedade e até mesmo dores causadas pela enxaqueca, dificultando o relaxamento do cérebro.

 

mulher-deitada-cama-travesseiro-insonia

FOTO: Shutterstock

 

Ajuda da meditação

Um estudo feito na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) revelou que a prática de meditação conhecida como mindfulness (em português, atenção plena) tem efeitos positivos no combate à insônia, no caso de mulheres que usam medicamentos controlados para dormir.

Para chegar a esse resultado, foram analisadas 16 mulheres que apresentavam histórico de uso prolongado de medicamentos para dormir. Metade do grupo realizou encontros semanais de técnicas de meditação, enquanto a outra parte participou apenas de palestras e rodas de conversa sobre o uso de tranquilizantes. Após dois meses, 75% das mulheres que fizeram técnicas de meditação conseguiram parar de usar as medicações.

 

 

Consultoria: Douglas Motta Calderoni, psiquiatra

 

 

LEIA TAMBÉM:

Advertisement
Advertisement

Mais notícias interessantes como essa

Estilo de vida

Conheça as regiões do cérebro estimuladas no momento em que você sente ciúme – além dos tipos mais comuns desse sentimento

Estilo de vida

Conheça todas as alterações e oscilações que ocorrem nas mulheres que estão na TPM – o cérebro tem muita influência nisso!

Estilo de vida

Saiba definitivamente o que se passa no organismo da mulher e todas as fases que envolvem a Tensão Pré-Menstrual, a temida TPM.

Estilo de vida

Confira dicas de profissionais e especialistas que podem dar uma boa amenizada nos sintomas tensos que sempre envolvem a TPM

Mundo místico

Para resolver qualquer problema que esteja enfrentando com os parentes faça estas orações milagrosas e alcance a paz em família

Estilo de vida

Os cuidados com a pele depois de fazer uma tatuagem devem ser seguidos, a fim de evitar possíveis complicações, como infecções e alergias.

Estilo de vida

A hereditariedade tem um papel importante em casos de sonambulismo: 65% das pessoas com o distúrbio têm antecedentes familiares

Estilo de vida

Seu bichinho de estimação está sofrendo com a queda de pelos? Conheça os fatores que causam esse problema e como solucioná-los!