É alergia ou intolerância alimentar? Saiba como diferenciar

Passar mal após se alimentar pode ser reação de algum alimento ingerido. Mas será alergia ou uma intolerância? Aprenda a diferenciá-las (COM VÍDEO)

Conheça os sinais da alergia e da intolerância alimentar
Conheça os sinais da alergia e da intolerância alimentar - Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 16/05/2022 às 08:00
Atualizado às 08:00

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

É cada vez mais comum vermos pessoas comentando que se sentem mal ao ingerir determinados alimentos. Geralmente, esse mal-estar tem ligação com um quadro de intolerância ou alergia alimentar, duas condições de saúde bastante sérias e que, se não diagnosticadas corretamente, podem levar à morte.

Sendo assim, é importante conhecer melhor cada uma delas para tentar facilitar e adiantar o diagnóstico. Pensando nisso, conversamos com a endocrinologista e nutróloga Ully Alla e listamos as principais diferenças entre as condições alimentares. Veja a seguir! 

Uma vez alérgico, sempre alérgico?

Existe a crença de que as alergias alimentares são uma condição para toda a vida, porém é possível reverter alguns quadros. Isso dependerá da característica do alérgeno, sendo assim, a duração da alergia varia de acordo com o alimento em questão.

"As alergias que se iniciam, mais comumente, na infância (leite, ovo, soja, trigo) apresentam maior probabilidade de se resolver até a adolescência, com uma tolerância oral. Já outros alimentos, como amendoim, castanhas, peixes e frutos-do-mar, são tipicamente persistentes", clarifica a especialista. 

De olho nos sintomas

Causas parecidas, mas sintomas diferentes! No quadro alérgico, as reações mais comuns são: urticárias, manchas avermelhadas, inchaço de olhos e boca, sintomas nasais, broncoespasmo abrupto, diarreia e/ou vômitos imediatos.

Inclusive, em seu caso mais grave, pode levar à anafilaxia — momento fatal se não houver socorro. Enquanto na intolerância, os sintomas se manifestam com menor intensidade, sem reações exageradas.

Para cada condição, um tratamento

Os sintomas, bem como a investigação minuciosa do médico através de exames, deve levar ao diagnóstico, definindo se a pessoa sofre com alergias ou intolerâncias alimentares. A partir daí, o tratamento é totalmente diferente para cada uma. 

"Para combater a alergia é necessário eliminar o contato, inalação ou consumo do alimento envolvido. Depois, alguns pacientes podem desenvolver tolerância e consumir o alérgeno sem novas reações, mas isso só o especialista dirá. Já em casos de intolerância, ele tende a tolerar certas doses do ingrediente, que variam para cada um. Porém, se esse controle falha e inicia uma crise alérgica, entram os remédios", explica Ully. 

Portanto, importante salientar que o auxílio médico é fundamental para identificar se os sintomas são fruto de alergia ou intolerância alimentar e qual o tratamento mais adequado para a condição apresentada. Afinal, alguns quadros podem evoluir para reações mais severas. Caso desconfie de uma das condições, procure ajuda imediatamente, viu? 

Saiba mais no vídeo abaixo:

Fonte: Ully Alla, médica endocrinologista e nutróloga. 

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.