Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
A queda de cabelo pode ocorrer em até três meses após a infecção; dermatologistas explicam tratamento
Queda de cabelo pode ser consequência da dengue - Foto: Shutterstock

Saúde

Dengue pode causar queda de cabelo; entenda melhor

A queda de cabelo pode ocorrer em até três meses após a infecção; dermatologistas explicam tratamento

Nos primeiros dois meses deste ano, o Brasil superou a marca de 1 milhão de casos de dengue. O número representa mais da metade do total registrado em 2023. Com a perspectiva de crescimento em março e abril, o Ministério da Saúde estima em 4,2 milhões os diagnósticos da doença em 2024.

Febre alta, dores de cabeça, nas articulações e atrás dos olhos, cansaço e manchas vermelhas na pele são alguns dos sintomas mais conhecidos da doença. Mas uma consequência pouco divulgada da dengue é a queda de cabelo. “Conhecido como eflúvio telógeno agudo, o processo pode ocorrer em até três meses após a infecção”, alerta o dermatologista Dário Rosa.

Por provocar a inflamação geral do organismo, a dengue, assim como a Covid-19, leva à diminuição da atividade do sistema imunológico. “No processo de combate à doença, a atuação do sistema imune é toda voltada aos órgãos vitais”, explica Dário Rosa. “Desta forma, estruturas secundárias como pele, cabelo e unha deixam de ser prioritárias no restabelecimento da saúde”. 

Como tratar?

A queda de cabelo relacionada à dengue costuma ser temporária e ocorre de forma generalizada em todo o couro cabeludo, sem formar áreas calvas. A melhor maneira de lidar com a situação é garantir uma recuperação adequada, sempre com o acompanhamento médico.

De acordo com a dermatologista Anelise Dutra, “o paciente deve evitar se sobrecarregar com atividades físicas e emocionais intensas”. Também é importante manter-se hidratado e ter uma dieta rica em nutrientes, como proteínas e vitaminas, especialmente A, C, D e E, e minerais, como zinco, ferro e selênio.

Além disso, a prescrição dos produtos mais adequados deve ser feita pelo dermatologista. “Nesta etapa de recuperação, é importante utilizar xampus e loções capilares prescritas pelo especialista e eliminar substâncias químicas agressivas usadas em alisamentos e colorações”, recomenda Dário Rosa. “Para não danificar os folículos capilares, deve-se evitar prender os cabelos”, completa.

Mais notícias como essa

Horóscopo

Querendo saber de TUDO que os próximos sete dias prometem? Descubra agora, no Horóscopo Semanal do João Bidu

Saúde

Nessa época do ano, é muito comum ver pessoas reclamando de sintomas da gripe, então é importante fortalecer a imunidade

Pets

Adestrador explica a forma correta de educar o gato filhote para garantir o desenvolvimento saudável e feliz do animal

Beleza

Conheça os principais modelos de pó compacto e entenda a diferença entre cada um deles