Descubra qual o perigo de uma alimentação incorreta para os pets

Entenda porque alimentar os pets com comida destinada a humanos é tão nocivo a saúde do animal e pode levá-lo a morte

Por Douglas Françoza - 22/09/2017
cachorro-saude

Foto: reprodução/Shutterstock Images

Quem nunca deu um pedaço de pão, um quadradinho de chocolate ou bolachas para seu cachorro ou gato que atire a primeira pedra! Parece algo inofensivo, mas não é. O chocolate mesmo, em doses elevadas associadas a raças sensíveis, pode afetar diretamente a saúde do animal, deixa-lo doente e até levar à morte.

Saúde em risco

Entre os problemas causados estão cáries, úlcera, diarreia, constipação, diabetes, obesidade e uma série de deficiências nutricionais, já que a absorção de nutrientes estará comprometida. O veterinário Sady Valdes garante que a alimentação adequada deve ser balanceada de acordo com as características da espécie. “Na natureza, os animais silvestres têm como escolher aquilo que seu organismo aponta como necessário. Já os domésticos não têm essa opção e tendem a aceitar aquilo que lhes é oferecido pelo dono”, alerta. Com isso, o proprietário, ao oferecer ao animal um alimento semelhante ao seu, não está considerando as suas necessidades nutricionais. “Se o alimento for palatável para o animal, a tendência é que ele queira sempre aquilo e custe a aceitar uma dieta balanceada”, complementa.

O perigo do chocolate

Essa guloseima contém teobromina, principal alcaloide do cacau e um estimulante do sistema nervoso central. Alguns cães apresentam maior sensibilidade a essa substância, mas é importante salientar que todas as raças têm grau de sensibilidade maior do que os seres humanos à teobromina. “Os sinais de intoxicação irão variar de acordo com a quantidade ingerida. O animal pode apresentar vômitos, agitação, tremores musculares, dificuldade de locomoção, taquicardia, aumento na ingestão de líquidos e na micção, febre, convulsões e morte. O cão intoxicado por chocolate deve ser levado com urgência a uma clínica veterinária”, conclui o especialista.

Alimentos adaptados

Ossinhos com sabor chocolate e biscoitos com outros sabores e odores. A indústria de alimentos para pets é criativa e não para de inovar ou inventar para agradar os donos de animais. Valdes alerta que, apesar de serem mais próximos da composição ideal, essas guloseimas não são completas e podem ser oferecidas apenas eventualmente para não comprometer a saúde dos animais. “Esses alimentos servem unicamente para satisfazer a necessidade de algumas pessoas de tratar seus animais como se fossem da espécie humana”.

LEIA TAMBÉM: