Aprenda a higienizar os sapatos para evitar a transmissão do coronavírus

Saiba como limpar as solas dos calçados e seus interiores para impedir a disseminação da doença

sapatos e coronavírus
Foto: Reprodução

Talvez você não saiba, mas existe uma relação entre os sapatos e coronavírus. A alta transmissão da doença muito tem a ver com sua capacidade de permanecer em superfícies que, muitas vezes, não damos a mínima atenção, como a sola de tênis e chinelos, por exemplo.

A informação de que os calçados são mais um dos responsáveis por transportar a covid-19 de um lugar ao outro foi divulgada em um relatório do Centro para Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) .

Desta forma, é imprescindível realizar a higienização correta nessas peças para conter a disseminação do vírus, que acomete o sistema respiratório dos seres humanos. Mas, afinal, você sabe como fazê-la? Nós preparamos algumas dicas para facilitar esse processo após o contato com o mundo externo, fora do isolamento.

Sapatos e coronavírus: como eliminar o vírus dos calçados?

Tire os sapatos

Os cuidados com peças que foram usadas fora de sua residência – principalmente em locais de aglomeração, como mercados e farmácias -, precisam ser redobrados enquanto perdurar a pandemia. Por isso, uma dica importante é tirar os sapatos antes de entrar em casa. “Na rua você pisa em todo tipo de material: cuspe, insetos, poeira, animais”, alerta Roberto Figueiredo, também conhecido como ‘Dr. Bactéria’, em entrevista à Casa Vogue.

Capacho de vinil 

Por conta da rotina corrida, muitas pessoas optam por esperar juntar uma quantidade maior de sapatos e tirar um tempo para lavar todos de uma vez. Neste momento, isto não é o recomendável. Mas, caso haja algum deslize de sua parte, uma opção é utilizar capachos de vinil que podem ser limpos com água para deixar os calçados, possivelmente contaminados e, se possível, mantê-los fora de casa.

“Lave o capacho toda semana. E lembre-se de borrifar [diariamente] desinfetante à base de quaternário de amônio“, explica o médico especialista. Ainda assim, o mais aconselhável é retirar cada pé de sapato ao chegar em casa e já lavá-los.

Ambientes hospitalares

Ainda que estejamos fazendo de tudo para evitar locais com alta dissidência da doença, pode ser necessário recorrer a um hospital por motivos extraordinários de saúde – que não obrigatoriamente estejam relacionados com o coronavírus. Caso isso aconteça por conta de efemeridades, esteja atento, já que todo cuidado será necessário para evitar a contaminação.

Roberto Figueiredo indica que a lavagem seja feita tanto na parte interna, quanto externa do calçado com bicarbonato de sódio. “Jogue bicarbonato de sódio dentro do calçado e deixe ‘respirar’ por 24 horas“. O biomédico também ressalta para a importância de realizar esse mesmo procedimento caso tenha preciso frequentar cemitérios.

Sapatos usados por pessoas doentes

Essa dica vale não só para o coronavírus mas para outras doenças de alto contágio. Para evitar colocar em risco a saúde do restante das pessoas que vivem no mesmo ambiente, é imprescindível que as peças utilizadas por doentes sejam lavadas separadamente e o quanto antes.

Processo de higienização

  • Comece retirando as palmilhas e cadarços. Lave-os separadamente, com água e sabão. Se possível, coloque-os dentro de um balde de desinfetante. Outra dica é colocar bicarbonato de sódio sobre eles durante a noite, e retirar no dia seguinte;
  • Escove o exterior com uma escova de cerdas macias e uma esponja, retire a sujeira superficial. Preste bastante atenção ao material do sapato, alguns não podem ser esfregados ou molhados. Nesses casos, use detergente neutro e um pano molhado;
  • Para a parte interna do calçado, use uma bucha para esfregar completamente, evitando o acumulo de sabão;
  • Para retirar o mau cheiro, use uma proporção de 4 copos de água para um do bicarbonato. A mistura serve tanto para o exterior, quanto o interior;
  • Para finalizar, borrife um pouco de álcool enquanto a peça ainda estiver molhada. Ao secar, aplique o produto mais duas vezes e deixe-o evaporar novamente;
  • Seque em uma temperatura ambiente e com o ar natural. Não o exponha diretamente ao Sol ou com a ajuda de um secador;
  • Guarde em um local hermeticamente seguro e protegido de qualquer sujeira.

Agora que você já sabe da ligação entre sapatos e coronavírus, basta colocar todas essas dicas em prática. Sua atitude é muito importante para que, juntos, nós conseguimos conter a transmissão da doença.

Leia também: