Salada todos os dias

As verduras que antes eram vistas como ingredientes de lanches, pizzas e sopas, hoje se tornou fundamental no cardápio das pessoas.

Salada de Brócolis
Foto iStock.com/ getty images

As verduras que antes eram vistas como ingredientes de lanches, pizzas e sopas, hoje se tornou fundamental no cardápio das pessoas. E isso graças, aos seus benefícios incontáveis para a saúde. Entretanto a salada não é apenas sinônimo de saúde. Ela é também uma forte aliada de quem deseja perder peso sem prejudicar as defesas naturais do organismo. Confira diferentes maneiras de preparar esse alimento e saiba como consumi-lo sem culpa.

 

Salada de Brócolis

Foto iStock.com/ getty images

 

Temperos do bem

Mesmo que as verduras possuam varias qualidades naturais, é importante fazer as escolhas corretas na hora de temperar a salada. Para não errar na composição, na hora de realçar o sabor da sua saladinha, dê preferência aos ingredientes básicos como azeite, sal e limão. Lembre-se de usar apenas 1 fio de azeite (para não exceder na quantidade de gordura), pouco sal (para evitar a retenção de líquidos) e, no máximo, 1/2 limão espremido (para não ficar muito azedo).

As melhores escolhas

A salada pode ser servida como acompanhamento ou prato principal, dependendo da combinação que você fizer dos alimentos. Como entrada, ela pode ser preparada apenas com folhas ou acrescida de alguns legumes. “Deve-se ingerir, no mínimo, três porções de legumes e de verduras por dia”, revela a nutricionista Camila Silva. Essas porções podem ser feitas com folhas verdes misturadas a abóbora e brócolis cozidos, beterraba e cenoura raladas ou pepino e tomate picados. Entretanto, a melhor maneira de absorver todos os benefícios da salada é optar pelos alimentos crus.

 

alimentos variados

Foto iStock.com/Getty Images

 

A protagonista!

As propriedades essenciais encontradas na salada são encontradas em três grupos alimentares: energéticos, reguladores e construtores. O primeiro grupo possui carboidratos, que têm a função de fornecer energia. Eles estão contidos nos cereais (como arroz, trigo e milho). Já os reguladores são responsáveis por garantir fontes de vitaminas e minerais. Eles ajudam o intestino a funcionar corretamente, favorecem a digestão e protegem o sistema imunológico. Por fim, os construtores possuem proteínas, que podem ser encontradas nas carnes, no leite e derivados e nas leguminosas, como feijão, lentilha e grão-de-bico.

Saiba mais:

Como controlar alergias!

Entenda tudo sobre asma

Alimentos que prejudicam a digestão


Consultoria Camila Silva, nutricionista da Associação Prato Cheio, de São Paulo