Romã: previne o envelhecimento celular

A romã, essa frutinha vermelha afrodisíaca, é um poderoso antioxidante. Além disso, seus nutrientes são responsáveis por ela ser chamada de fruta milagrosa.

Romã suculenta, fruta
Foto Shutterstock.com

Essa atuação da romã em relação ao envelhecimento celular acontece por causa da sua ação antioxidante. E também é por isso que a romã é considera mais potente que o vinho no combate aos radicais livres. “Ela tem ótima ação detox, livrando o fígado de toxinas e acelerando o metabolismo basal”, afirma a nutricionista Vanessa Minossi. E seus benefícios não param por ai!

Romã suculenta, fruta

Foto Shutterstock.com

 

Saúde em dia

Além de combater o colesterol ruim, essa fruta também fortalece o sistema imunológico, prevenindo o aparecimento de gripes, viroses e outras doenças. Outra vantagem é que ela diminui a inflamação celular, relacionada a patologias como a fibromialgia. “A romã é rica nos ácidos gálico, elágico e protocatequínico, com ação anticancerígena, já que barra as moléculas que danificam a estrutura celular e provocam o câncer”, complementa a profissional.

Boa para quê?

Auxilia no controle de dores musculares causadas pela prática de exercícios físicos. Além disso, existem pesquisas (como a realizada na Universidade Queen Margaret, na Escócia) que comprovam que, quando consumido 1/2 litro do suco dessa fruta, ocorre a diminuição da gordura abdominal, favorecendo o controle da pressão arterial.

E o consumo?

“1/2 copo (100ml) de suco de romã ao dia, fora das grandes refeições, ou a metade das suas sementes em cima da salada, é o bastante para aproveitar tudo de bom que a fruta tem a oferecer”, esclarece Vanessa. Também é indicado que sejam consumidas até duas romãs por dia.

Saiba mais:

Melancia ajuda na perda de peso

Leite com manga faz mal? Saiba mais!

Limão + água: confira 3 benefícios dessa dupla poderosa!

Consultoria Vanessa Minossi,  nutricionista