Rituais e oferendas para o Orixá Ogum

Confira mandingas poderosas de proteção, para conseguir um emprego, amarrar seu amor, abrir caminhos e afastar rivais

Rituais e oferendas para Ogum
Por Marcos Cardinalli - 23/04/2019

O filho mais velho de Iemanjá, Ogum, é um grande guerreiro e um dos Orixás mais respeitados. Ele é o deus africano da guerra e vai na frente dos outros Orixás, abrindo os caminhos. Conte com a proteção desta entidade e veja poderosas oferendas para Ogum:

Confira rituais e oferendas para Ogum:

 

BANHO PARA ABRIR CAMINHOS E AFASTAR RIVAIS

Este banho deve ser feito numa terça-feira e você irá usar sete cravos-da-índia, sete cravos vermelhos (só as pétalas), sete punhados de manjericão e sete gotas do seu perfume favorito. Faça o banho durante a Lua Cheia, entre às 14 e 20 horas. Jogue os resíduos no jardim ou água corrente. Não enxugue o corpo com toalha, deixando secar naturalmente. Pense sempre positivo.

 

PARA TER A PROTEÇÃO DE OGUM

Na primeira terça-feira de qualquer mês, descasque sete inhames e cozinhe em água e sal. Quando eles estiverem cozidos, amasse-os com um garfo e acrescente uma colher (sopa) de azeite de dendê e uma colher (sopa) de mel. Divida a massa em sete partes e enrole cada uma delas como se estivesse preparando brigadeiros. Coloque os bolinhos em uma vasilha de barro junto com sete moedas de qualquer valor. A vasilha deverá ser colocada no jardim de sua casa e deixada lá, por sete horas. Caso não tenha jardim, pegue um vaso de barro e deixe os ingredientes nele, também por sete horas. Depois, acenda sete velas, em um prato, e ofereça a Ogum, fazendo seu pedido, com muita fé. Os restos da vela, jogue no lixo. Os bolinhos devem ser embrulhados num jornal e jogados numa lixeira que fique longe de sua casa. Lave o prato e use-o normalmente. No caso da vasilha, lave e use só para simpatias. Se usar um vaso, encha-o de terra e plante alguma flor bem bonita, regando sempre com muito carinho.

 

AMARRAÇÃO DE AMOR

asse um inhame kará e divida-o ao meio em comprido. Escreva o nome da pessoa amada num papel e coloque em uma das metades do inhame. Una as metades de inhame, com o nome dentro, e passe em volta uma corrente fininha, fechando com um cadeado pequeno. Enterre este inhame aos pés de uma mangueira pedindo, com muita fé, a Ogum.

 

PARA ARREBENTAR NA CARREIRA

Em uma terça-feira, até às 7 horas da noite, corte um abacate ao meio, retirando o caroço. Passe azeite de dendê na polpa. Coloque as duas metades em um prato virgem, em que você deve no centro acender uma vela azul-escuro. Depois, diga com muita fé: “Ogunhê, Ogum patacori, Orixá que é grandioso e que atende aos pedidos de seus filhos. Salve santo guerreiro. Eu (diga seu nome completo de batismo três vezes), evoco sua força, sua luz e sua proteção, e lhe peço, meu pai, com toda fé de meu coração, que me abra os caminhos, para que eu possa conseguir um emprego. Que eu consiga um trabalho digno, saudável e rentável. Obrigado meu pai, Sarava Ogum”. Reze um Pai-Nosso e uma Ave-Maria. Quando a vela se apagar, deixe o abacate em baixo de uma árvore. Jogue os restos da vela no lixo e lave o prato, podendo usá-lo como de costume.

 

ENCONTRAR UM EMPREGO

estenda uma toalha vermelha no chão e coloque uma espada de brinquedo no centro dela. Abra uma lata de cerveja e coloque um pouco em um copo. Deixe-o ao lado da espada. Na ponta da espada, devem ficar um ramalhete de cravos vermelhos e algumas espadas-de-são-jorge*. Acenda três velas vermelhas e quatro brancas, cada uma sobre um pires, enfileiradas do lado de fora da toalha. Coloque as velas de maneira alternada: uma branca e uma vermelha. Enquanto elas terminarem de queimar, peça em voz alta o que deseja e faça uma prece de agradecimento. Apague as velas. A cerveja e as plantas devem ser jogadas no lixo, junto com os restos das velas. A toalha, o copo, os pires e a espada devem ser lavados e depois usados normalmente.

 

Depois de conferir oferendas para Ogum, veja o passo a passo de como fazer um colar de proteção do Orixá!

 

Edição: Marcos Cardinalli / Colaborador; Consultorias: Ricardo Tavares, esotérico e Pai Paulo de Oxalá, babalorixá

LEIA TAMBÉM: