Descubra quais os riscos de perder peso rapidamente

Embora muitas pessoas optem pelas dietas restritivas para perder peso, a saúde pode ficar comprometida, favorecendo doenças e colocando o bem-estar em risco

mulher-fita-metrica-perder-peso-roupa-academia
Foto: iStock e Getty Images

É quase unanimidade entre as mulheres o desejo de perder peso em pouco tempo, contudo, não existe um truque de mágica que torne isso possível. O que existe são as famosas dietas restritivas, que eliminam do cardápio os mais variados alimentos. Embora muitas pessoas optem por essa alternativa, a saúde pode ficar comprometida, ou seja, os resultados até aparecem, mas colocando o bem-estar em risco. Afinal, quais os perigos de eliminar os quilinhos extras com rapidez e como fazer para ter um emagrecimento saudável?

 

mulher-fita-metrica-perder-peso-roupa-academia

Foto: iStock.com/Getty Images

 

Nem tão eficaz assim

Dietas das sopas, da gelatina, das águas detox, dos pontos, mediterrânea… Não faltam opções que prometem uma perda de peso enorme em poucas semanas – e, às vezes, até dias. Apesar de algumas delas serem compostas por alimentos benefícios à saúde, a maioria representa um risco. Isso porque muitas cortam das refeições ingredientes que carregam consigo uma gama de nutrientes essenciais para o bom funcionamento do organismo. Com isso, o emagrecimento pode vir acompanhado de doenças e sintomas desagradáveis, como anemia, fraqueza e desânimo.

Além disso, não é incomum encontrar pessoas que eliminaram os quilos indesejados, mas voltaram a engordar após um tempo. Isso acontece porque depois de fazer as pazes com a balança, a alimentação passa a ser como era antes. E o resultado é o ganho de peso. “Dietas restritivas têm resultados mais rápido, sem dúvida. Mas a solução é imediatista e insustentável”, complementa a nutricionista esportiva Dayana Araújo.

 

mulher-magra-fira-metrica-costela-perder-peso

Foto: Shutterstock

 

A melhor solução!

Quer descobrir uma maneira de entrar em forma de maneira saudável? Em vez de restringir os alimentos das refeições, a escolha mais acertada é reeducar o paladar, acostumando-se a comer ingredientes naturais e com menos quantidade de gorduras e calorias. “A reeducação alimentar tem como objetivo uma nova percepção sobre os alimentos. Nesse processo não há grandes restrições, mas sim o prazer de comer com moderação. A pessoa aprende a fazer as melhores escolhas e a comer nas quantidades certas. Assim, fica mais fácil alcançar os objetivos, melhorando o estado nutricional sem prejudicar o organismo”, esclarece a nutricionista.

 

COnsultoria Dayana Araújo, nutricionista esportiva

 

LEIA TAMBÉM: