Rinite: confira as causas e os tratamentos indicados!

Rinite: Conheça os principais sintomas e tratamento da doença!

Como curar a rinite
FOTO: iStock

A rinite é um problema que atinge grande parte da população. Espirros, coceiras e incômodos constantes podem indicar sintomas da doença. A médica alergista Izilda Bacil, do Hospital Balbino (RJ) explica como cuidar da rinite para não sofrer no dia a dia:

Como curar a rinite

FOTO: iStock

Tipos de rinite

A rinite é uma doença inflamatória das vias aéreas superiores, que geralmente é de origem alérgica. Izilda explica: “Existem três tipos de rinite: a medicamentosa – normalmente decorrente da automedicação por vasoconstritores nasais (por exemplo: antialérgicos); a vasomotora, que ocorre por cirurgias nasais, gestação, estímulos químicos e físicos, estresse e medicamentos; e a alérgica, que é a mais comum e ocorre pela exposição da mucosa nasal aos aeroalérgenos (substâncias presentes no ar: poeira, ácaros…) nas pessoas predispostas geneticamente”.

Como curar a rinite

FOTO: iStock

SAIBA MAIS

Massagem nos pés pode trazer benefícios para sua saúde
Confira quais são os cuidados com a saúde no inverno
Atenção: pessoas foram atacadas com seringas em São Paulo

Tratamento

Quem sofre deste mal pode procurar tratamento com um especialista. “Os medicamentos tanto orais como nasais, quando corretamente indicados, melhoram muito os sintomas que tanto reduzem a qualidade de vida dos pacientes com rinite”, conta a alergista. Não é preciso sofrer com os espirros e coceiras: é só procurar um médico que indique os medicamentos necessários.

Como curar a rinite

FOTO: iStock

Principais causas

Quem tem rinite deve evitar exposição aos agentes causais. Por exemplo, as substâncias que respiramos podem agravar o caso: locais quentes e úmidos têm a presença de ácaros; em locais mais frios, baratas e outros insetos. Até os pólens podem prejudicar quem tem a doença.

Como curar a rinite

FOTO: iStock

Medicamentos mais conhecidos

Muitas pessoas recorrem ao uso de antialérgicos para que os sintomas passem mais rápido. Porém, é preciso tomar cuidado antes de se automedicar. “Os antialérgicos são ferramentas úteis no controle dos sintomas, mas, como qualquer outro medicamento, possuem efeitos colaterais que podem ser tanto ou mais danosos do que a própria rinite. Assim, o uso está recomendado somente após prescrição médica”, afirma Izilda.

Consultoria: Izilda Bacil, médica alergista do Hospital Balbino, no Rio de Janeiro.