Mãe, como eu nasci? Saiba como responder às perguntas dos pequenos sobre sexo

Trouxemos indicações de livros que auxiliam a encontrar a melhor maneira de responder as perguntas dos pequenos sobre sexo

mãe e filho pequeno conversando
Foto: Shutterstock.com

Um dilema de muitos pais é como lidar e responder às perguntas dos pequenos sobre sexo. Conforme as crianças crescem, surgem os questionamentos e os adultos precisam responder a essas questões de forma satisfatória para os pequenos.
A Coleção Biblioteca de Iniciação Sexual é composta por quatro volumes e tem a missão de auxiliar os pais nessa tarefa.

A concepção

Quando uma criança vê uma mulher grávida é normal ela perguntar como um bebê foi parar lá. Segundo os autores, os pais devem ser claros, dizendo: “os bebês se formam dentro da barriga da mãe e, para isso, é necessário que o óvulo da mulher se junte ao espermatozoide do homem”. Depois disso, explique que há uma divisão das células e, com isso, o embrião começa a se formar, fazendo com que um bebê cresça na barriga da mãe.

Respondendo às perguntas dos pequenos

Os filhos podem não ficar satisfeitos com a simples informação da união do óvulo e do espermatozoide. Crianças querem mais explicações para os seus infinitos e curiosos por quês. Talvez seja a hora de explicar sobre os órgãos e relações sexuais. O que dizer? “As vezes, dois adultos que se sentem atraídos e têm muito carinho ou estão apaixonados um pelo outro, têm relações sexuais, que é a mesma coisa de fazer amor. Nessa hora, eles ficam a sós para poder ficar bem juntinhos”, orientam os autores.

Meninos e meninas

Hora de esclarecer as diferenças entre meninos e meninas. Conte para eles que:

– “Desde que nascem meninos e meninas têm órgãos sexuais internos e externos diferentes”.

– “Cada pessoa tem suas características físicas e o seu próprio jeito de ser. Suas brincadeiras e atividades são diferentes, porque cada pessoa é diferente da outra. Isso não depende de ser homem ou mulher”.

Diga não

É preciso alertar seu filho para que ele saiba dizer não a possíveis tentativas de pedófilos. Os autores explicam a abordagem: “eles podem querer olhar ou tocar nos órgãos genitais das crianças ou pedir para que as crianças toquem nelas. Às vezes, querem apenas que as crianças fiquem olhando quando estão peladas”. Explique que se isso acontecer, a criança deve dizer não e recuar. Não se deve aceitar presentes e nem guardar segredo sobre a situação. O ideal é contar tudo para um adulto de confiança.

Texto: Redação Alto Astral | A Coleção Biblioteca de Iniciação Sexual foi escrita pelos autores Pilar Migallón Lopezosa, Mercedes Palop Botella, Caterina Marassi Candia e José R. Díaz Morfa e publicada pela editora Girassol

LEIA TAMBÉM