6 perguntas e respostas sobre menopausa: confira seus sintomas, tratamentos e muito mais!

Ela se dá por conta da parada de funcionamento dos ovários, que param de liberar óvulos e hormônios. Veja perguntas e respostas sobre a menopausa!

None
Uma das ações da menopausa no corpo é envelhecimento do colágeno, que deixa pele e mucosas mais secas e os cabelos sem brilho. FOTO: Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 22/09/2017 às 15:24
Atualizado às 15:39

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

Temida principalmente por mulheres que passaram dos 40 anos, a menopausa se caracteriza pelo não funcionamento dos ovários, que, a partir de determinado momento da vida, param de liberar óvulos e hormônios. “A parada na produção de hormônios é imediata. De um dia para o outro os ovários simplesmente param de funcionar”, explica o ginecologista e obstetra Sérgio dos Passos Ramos, que esclarece, a seguir, seis perguntas e respostas sobre menopausa!

1- A alimentação pode interferir, positiva ou negativamente, na reposição hormonal?

Alimentos à base de soja podem ajudar a diminuir o calor, mas sua ação sobre a pealtole, os ossos, órgãos sexuais, libido, depressão e outros sintomas é praticamente nula. Em relação à alimentação, vale investir em um prato multicolorido, que contenha todos os tipos de alimentos. Qualquer excesso, para mais ou para menos, deve ser evitado.

2- A menopausa pode causar quais modificações no corpo?

Uma das manifestações mais impactantes é exatamente na área da estética. A falta de hormônio feminino faz com que haja um predomínio dos hormônios masculinos, que toda mulher tem. O resultado mais visível é a diminuição da gordura nas mamas, nádegas e coxas (distribuição feminina) e concentração da gordura no abdome (distribuição masculina). Além disso, o envelhecimento do colágeno deixa pele e mucosas mais secas e os cabelos sem brilho.

menopausa

A menopausa se caracteriza pelo não funcionamento dos ovários, que, a partir de determinado momento da vida, param de liberar óvulos e hormônios. FOTO: Shutterstock

3- Existem formas de retardar a menopausa?

Infelizmente, não. Pode ser que os avanços nas pesquisas com DNA possam trazer alguma luz para o futuro.

4- Como amenizar esses sintomas?

Pesquisas científicas mostram que a reposição do hormônio feminino é o principal meio para evitar o calor. Ainda na manutenção da saúde da pele, cabelos e órgãos sexuais, também é o hormônio que oferece os melhores resultados.

5- Quais os principais sintomas?

O principal, e que mais incomoda, é o fogacho (calor). É uma onda de calor insuportável, que vem de dentro para fora, acontece nas horas mais impróprias, deixa o rosto vermelho e faz a mulher suar intensamente, molhando o rosto e as roupas.
Outros sintomas são a secura vaginal, diminuição da libido, perda de brilho da pele, enfraquecimento e queda dos pelos, inclusive do cabelo. A depressão é outra manifestação que pode aparecer em um número significativo de mulheres.

menopausa

As dores de cabeça são sintomas clássicos da fase: FOTO: Istock.com/GettyImages

6- A menopausa ocorre a partir de que idade?

A idade normal da menopausa é a partir dos 40 anos, sendo que no Brasil a média é aos 45 anos. A tendência atual é que as mulheres menstruem até mais tarde. É importante ressaltar que não existe relação entre a idade da primeira menstruação e a idade em que acontece a menopausa, como muitas acreditam. (Algumas mulheres imaginam que quanto mais cedo ocorre a primeira menstruação, mais cedo também chegarão à menopausa).

6- Qual a importância do tratamento?

Sabe-se que o tratamento da menopausa com hormônios é mais efetivo quanto mais cedo for iniciado. Existe a chamada “janela de oportunidade”, que é o momento certo de se tratar, obtendo bons resultados em relação aos ossos, aparelho cardiocirculatório, colágeno (pele, mucosas e pelos) e depressão. Mas a maioria das mulheres espera os sintomas se tornarem insuportáveis para procurar auxílio médico. Nesses casos, os benefícios são muito menores.

Consultoria: Sérgio dos Passos Ramos, médico especialista em ginecologia e obstetrícia pela Associação Médica Brasileira e Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia

LEIA TAMBÉM

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.