Refrigerante sem açúcar ajuda a emagrecer? Confira o que diz estudo

Refrigerante sem açúcar não é necessariamente suficiente para ajudar no processo de emagrecimento. Entenda o que diz estudo sobre o assunto!

refrigerante
Foto: iStock.com/Getty Images

Será que o refrigerante sem açúcar ajuda a emagrecer? O consumo de refrigerantes diet, light ou zero não garante a perda de peso, segundo estudo. De acordo com especialistas da Universidade de São Paulo (USP), da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e do Imperial College London, os adoçantes artificiais presentes em alimentos não produzem efeitos positivos comprovados no organismo e no controle do peso.

A pesquisa alerta: apesar de conterem menos calorias, bebidas com adoçantes podem desencadear o consumo compensatório de alimentos.

 refrigerante sem açúcar

Foto: iStock.com/Getty Images

Refrigerante sem açúcar é sinal de mais saúde?

“Ao entrar em nosso organismo, o adoçante é reconhecido pelo cérebro como ‘doce'”, explica Thiago Hérick de Sá, pesquisador da Faculdade de Saúde Pública da USP e um dos autores da pesquisa. “O corpo então se prepara para receber essa energia (do açúcar), que acaba não chegando”, diz.

Assim, nosso corpo continua perseguindo essas calorias sinalizadas pelo adoçante. É aí que comemos mais. A impressão de estar se alimentando com algo mais saudável também poderia induzir as pessoas ao consumo compensatório. “Por estarem comendo algo ‘light’, se sentem autorizadas a comerem mais”, diz Sá.

Sucos industrializados

Não adianta trocar os refrigerantes pelos sucos industrializados. Eles também fazem parte do grupo de alimentos com adoçantes artificiais, assim como achocolatados, energéticos, iogurtes e chás gelados. De acordo com a pesquisa, 25% do total de bebidas industrializadas consumidas no mundo têm adoçantes.

copo com água

Foto: iStock.com/Getty Images

Bebida saudável

De acordo com Thiago Hérick , o recomendado é evitar bebidas ultraprocessadas (industrializadas que possuem grande quantidade de substâncias artificiais), que favorecem o consumo excessivo de calorias por “enganar” o nosso corpo. O pesquisador indica o Guia Alimentar Para a População Brasileira, elaborado pelo Ministério da Saúde, como uma “forma simples para as pessoas decidirem o que comer e o que não comer”. Ele indica a água, como melhor fonte de hidratação.

LEIA TAMBÉM