Marília Mendonça conta qual é a maior dificuldade em fazer reeducação alimentar

No Twitter, a cantora respondeu vários fãs que perguntaram sobre sua nova alimentação

Reeducação alimentar de Marília Mendonça: cantora conta as dificuldades
Foto: Reprodução/Instagram

A reeducação alimentar de Marília Mendonça virou tópico no Twitter! Os fãs fizeram vários perguntas à cantora na rede social e ela contou quais são as suas maiores dificuldades no processo de emagrecimento. Desde que iniciou a reeducação, Marília já eliminou 15kg.

“Depois que parei de ingerir açúcar descobri o real paladar das coisas”, contou a sertaneja. Uma internauta questionou se ela substituía açúcar branco pelo demerara. “Nadinha”, revelou, explicando que removeu completamente o alimento de sua dieta. “Mas parar de ingerir açúcar não é fácil para todo mundo. É uma questão de organismo. Não sei explicar direito. Mas sei que tem gente que sente mais falta de doces. A coisa mais complicada de eliminar foi o arroz para mim”, completou.

Outro fã perguntou se ela substituiu o grão por outro tipo de carboidrato. “Só parei de comer. Troco carboidrato por gordura“, argumentou a cantora. Mas ela afirmou que a restrição sobre o alimento será temporária: “Só na primeira fase. O trem tava feio aqui”.

No bate-papo, ela ainda apontou quais alimentos eliminou: “Coisas que eu eliminei: frituras, refrigerante (inclusive o zero), suco processado, embutidos (presunto, mortadela e afins), arroz, feijão, massas, alimentos que contém glúten (farinha branca), açúcar branco, fastfoods, qualquer tipo de comida que desembrulhe e não descasque”, escreveu.

De acordo com Marília, a ausência do glúten se deve a motivos de saúde: “Fiz testes de sangue e vi que tinha uma intolerância leve que me incomodava”.

Marília disse que não fez cirurgia e só apostou nas mudanças na alimentação. A ingestão de álcool também foi limitada em um período. “Fiquei 60 dias sem álcool. Agora de vez em quando tomo um vinho”, afirmou a cantora.

Ela contou ter passado por uma transformação de pensamento para encarar a reeducação alimentar. “Cara, a gente começa a entender que alegria não depende dessas coisas. É passageiro. Tipo álcool. E foca nas alegrias duradouras, como olhar um exame e ver que tá tudo certo”, escreveu. “Quando vejo julgamentos sobre o meu novo estilo de vida, já não me importo mais. Vocês não sabem o drama que é uma menina de 22 anos estar com colesterol alto, gordura no fígado (quase hepatite), hormônios desregulados, insônia pesada e gastrite nervosa”, acrescentou.

Aproveite e confira quais alimentos do dia a dia que ajudam na dieta