“Quatro Vidas de Um Cachorro”: investigação nega maus-tratos a cão

A investigação concluiu que não houve maus-tratos aos animais do set de gravações

foto de um cachorro do filme ''quatro vidas de um cachorro''
Por Redação Alto Astral - 05/02/2017

Foto: Divulgação

A investigação que analisava se houve maus-tratos aos animais do set de gravações do filme “Quatro Vidas de um Cachorro” foram concluídas.

A “American Humane Association”, uma organização que garante o bem-estar animal desde 1877,  divulgou na última sexta (03.02) o relatório conclusivo sobre o caso e afirmou que nenhum animal foi prejudicado nessas cenas e diversas medidas preventivas de segurança foram tomadas”. 

foto de um cachorro do filme ''quatro vidas de um cachorro''

Foto: Divulgação

De acordo com as investigações, o vídeo liberado “foi deliberadamente editado com o propósito de enganar o público e alimentar a indignação. Na verdade, as duas cenas mostradas no vídeo editado foram filmadas em momentos diferentes. As decisões do indivíduo ou indivíduos que capturaram e deliberadamente editaram a filmagem e depois esperaram mais de 15 meses para liberar o vídeo manipulado apenas dias antes da estreia do filme levantam sérias questões sobre suas motivações e éticas.”

O cão que aparece se afogando no vídeo foi analisado por um veterinário que constatou que ele está saudável. O relatória afirma que “ao longo de seu trabalho no set, o cão foi tratado com muito cuidado, atenção e respeito.

Entenda a polêmica de “Quatro Vidas de Um Cachorro”

No último vez o site TMZ divulgou um vídeo em que um cão aparece sofrendo maus-tratos no set de gravações do filme “Quatro Vidas de um Cachorro”. No vídeo, um pastor alemão era jogado em uma piscina com águas agitadas e aparece se afogando em outro momento. Depois da polêmica, o filme teve a sua pré-estreia cancelada e foi boicotado por diversos ativistas da causa animal.

Texto: Isabella Marão/Colaboradora

LEIA TAMBÉM