É sua própria chefe ou quer ser? Esclareça as principais dúvidas

Esclareça com especialistas as principais dúvidas para você ser seu próprio chefe!

mulher de terninho cinza com as mãos na cabeça sorrindo, própria chefe
Ser sua própria chefe, apesar das responsabilidades, pode trazer muita satisfação pessoal | Foto: iStock

Se você acabou de montar seu negócio ou esta pensando e abrir sua própria empresa, deve estar com a mente cheia de dúvidas. Por isso, para esclarecer os principais questionamentos de quem se tornou chefe, entrevistamos dois especialistas do Senac, a Marina Ferreira Marim da docente de nutrição e gastronomia, e Gustavo Gonçalves Colombo, da área de gestão e negócios que explicaram de maneira simples as implicações de ser sua própria chefe. 

mulher de terninho cinza com as mãos na cabeça sorrindo

Ser sua própria chefe, apesar das responsabilidades, pode trazer muita satisfação pessoal | Foto: iStock

1. Devo ter uma salário mensal?

Marina Ferreira Marim: Tudo depende da organização da empresa. No início, pode ser que essa retirada sobrecarregue demais o seu negócio e talvez seja melhor não. Quando a empresa estiver mais estabilizada e com fluxo de dinheiro mais garantido, sim.

2. Como fazer melhor uso do lucro?

Marina: O lucro pode ser reaplicado parcialmente na empresa, com melhorias e manutenção para conseguir melhorar a qualidade, além disso, novos investimentos podem gerar mais quantidade de produção e/ou mais variedade de produtos.

3. No primeiro mês, o saldo da empresa já deve ser positivo?

Gustavo Gonçalves Colombo: Normalmente, nos primeiros meses, devido à inexperiência do empreendedor com o mercado, é possível que aconteça alguns resultados abaixo do estimado. Nesse caso, o empreendedor pode “separar” um valor para que seja usado como capital de giro, e suprir essa necessidade momentânea. O tempo até começar a lucrar vai depender de quanto a empresa tem para a criação dessa reserva de capital de giro ou do valor da apuração negativa mensal. A orientação é que essa situação seja revertida o mais rápido possível a fim de manter a rentabilidade do investimento.

4. Se o resultado for positivo, porém, tão baixo que impossibilita fazer novos investimentos na empresa. Mesmo assim, é sinal de que estou no caminho certo?

Gustavo: Sim, o empreendedor pode fazer pequenos ajustes que permitam a geração de resultados maiores, como aumentar a capacidade produtiva, revisar a receita de seus produtos, buscar novos nichos de mercado e até mesmo reformular o seu preço de venda. Se as vendas acontecem é sinal de que o produto tem mercado, basta apenas realizar alguns ajustes internos para que os ganhos sejam mais favoráveis.

uma mulher e um homem profissionais sorrindo

A formalização traz benefícios para o proprietário da empresa| Foto: iStock

Formalize-se!

Para ser sua própria chefe e tornar-se uma microempreendedora individual, é preciso formalizar sua empresa. Para isso,  acesse o Portal do Empreendedor e faça o cadastro.

Agora, se você quiser conhecer mais sobre o mundo dos negócios e ficar por dentro dos benefícios e obrigações do microempreendedor individual, acesse o portal de ensino à distância do Sebrae.

Sem sair de casa e em poucos cliques você aprende sobre como administrar seu negócio, planejar e controlar seu dinheiro. Além disso, o portal do Sebrae propõe uma série de cursos rápidos e que podem ser feitos de maneira divertida. São os casos dos jogos que em uma partida de tabuleiro ou uma corrida de kart, por exemplo, podem te ensinar habilidades para ser um bom vendedor.

Se não é muito fã de jogos, você tem a opção de fazer oficinas por celular. Para participar, basta se inscrever no site, escolher o curso e ficar atento aos SMS diários que receberá no seu telefone. Além da praticidade de se capacitar a qualquer momento e qualquer lugar, o serviço é gratuito!

Consultoria: docentes do Senac – Marília, SP, Marina Ferreira Marim da área de nutrição e gastronomia e Gustavo Gonçalves Colombo, da área de gestão e negócios

LEIA TAMBÉM: