Connect with us

O que você está procurando?

Facebook Twitter Instagram Youtube pinterest
Alto Astral
Pets precisam ir ao dentista? Descubra
Pets precisam ir ao dentista? Descubra - Shutterstock

Pets

Pets precisam ir ao dentista? Saiba como cuidar da saúde bucal

Tutores precisam cuidar dos dentes dos pets para que eles não tenham problemas de saúde, e uma das formas de fazer isso é ir ao dentista

Os tutores de cães e gatos adoram ver aquele “sorriso” encantador estampado nos rostos dos bichinhos. E cuidar para que os dentes deles estejam sempre brilhantes não apenas vai deixar essa expressão ainda mais bonita, como também é uma questão de saúde e bem-estar. Porém, como fazer isso? Afinal, os pets precisam ir ao dentista?

Rodrigo Moretti, que é médico-veterinário e consultor clínico científico da HTM VET, explica que sim. Os cães e gatos, assim como os seres humanos, precisam de consultas regulares para realizar limpezas completas, exames e tratamentos quando necessário.

“A fotobiomodulação, por exemplo, é um tratamento que pode ser eficaz contra diversas condições bucais, desde mucosites e gengivites até casos de parestesia facial”, pontua.

Se o tutor não der a devida atenção para a saúde bucal dos bichinhos, são vários os problemas que podem aparecer. Um dos mais comuns é a doença periodontal, que afeta 85% dos cães e gatos com mais de três anos, segundo um estudo conduzido pela Mars Petcare. Fora o desconforto oral, ela pode trazer inflamações nas gengivas, perda de dentes e outras complicações.

Manter os dentes dos animais saudáveis ainda evita a disseminação de bactérias da cavidade oral para a corrente sanguínea, o que pode impactar até órgãos vitais. Ou seja, pets precisam mesmo ir ao dentista, contudo não é só isso — algumas outras medidas preventivas são tão fundamentais quanto essa.

Outros cuidados com os dentes dos pets

De acordo com Rodrigo Moretti, a escovação regular dos dentes dos animais é extremamente importante, apesar de muitos tutores se esquecerem disso. Essa prática simples previne o acúmulo de placa bacteriana e reduz os riscos de tártaro e gengivite. Deve-se considerar ainda a dieta adequada para os cães e gatos e o uso de brinquedos específicos para prevenir problemas dentários.

Mariana Suemi Fugita, médica-veterinária odontologista do centro veterinários de nível hospitalar Nouvet, defende que hábitos como esses vão até contribuir para aumentar a expectativa de vida dos pets.

“Doenças periodontais, cáries e infecções podem ser evitadas ou identificadas precocemente. Isso permite intervenções adequadas para ele viver mais e com mais conforto ao lado de seu tutor”, diz. Mesmo enfermidades que não pareçam, à primeira vista, ligadas à boca, podem dar sinais nessa área, o que torna a prevenção e as idas ao dentista ainda mais necessárias.

Mais notícias como essa

Comportamento

A ex-esposa de Buda decidiu se separar após o ex-BBB flertar com outra participante no reality; advogado explica processo

Saúde

Quer comer mais frutas e deixar de lado aqueles “snacks” menos saudáveis no meio do dia? Siga essas sugestões

Saúde

Identificar a causa das dores nas pernas é essencial para realizar o tratamento adequado e amenizar o desconforto

Receitas

Nunca consegue acertar na hora de temperar o feijão ou sente que ainda falta aquele toque especial? Confira essas dicas