Novos donos de pets: saiba tudo para cuidar bem do seu bichinho

Veterinária dá dicas essenciais para novos donos de pets não passarem nenhum sufoco na hora de levar seus animaizinhos para casa. Confira!

None
Foto: Shutterstock

por Redação Alto Astral
Publicado em 13/01/2021 às 15:57
Atualizado às 15:57

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

A chegada de um bichinho ao nosso lar traz muitas alegrias, mas também requer adaptações. Os novos donos de pets precisam saber que, tanto adotar como comprar um animal de estimação, exige uma dose de planejamento para garantir sua qualidade de vida. Nesse contexto, a veterinária Thaís Matos, da DogHero, explica que entender quais são os melhores cuidados a serem tomados é fundamental.

“Especialmente se for um filhotinho, os novos tutores precisam ter em mente alguns itens que serão necessários, pelo menos em um primeiro momento. Caso o pet seja adulto, sua chegada também envolve mudanças, como pensar na rotina de passeios e alimentação, disposição dos móveis, objetos que ele alcança, entre outros fatores”, pontua. Saiba mais!

Principais dicas para os novos donos de pets

Novos donos de pets: saiba tudo para cuidar bem do seu bichinho
Foto: Shutterstock

O que comprar

No caso dos cães, os itens indispensáveis para todas as idades são coleiras, guias e identificação. Isso porque, ao sair de casa, a coleira com a plaquinha deve estar nele o tempo todo. Caso fuja, a pessoa que encontrá-lo poderá falar diretamente com você.

Escolher o comedouro certo para o seu pet para também é bem importante. O recipiente deve ter duas divisórias, uma de comida e outra para água. Enquanto isso, os brinquedos têm muitas funcionalidades, como distrai-lo, fortalecer os laços, desenvolvê-lo e evitar a ansiedade quando estiver sozinho.

O refúgio de descanso e conforto do animal de estimação é sua casinha e caminha. Por isso, escolha um modelo que seja adaptável para o tamanho dele e o espaço disponível no cômodo do seu lar. Outra sugestão, que os gatos amam, é utilizar uma toca ou caixa. Cobertores e mantinhas também trazem conforto e ainda podem te ajudar no dia a dia, pois protegem o sofá, cama ou poltrona dos pelos.

Alimentação

Outro item importante para verificar com um veterinário é a escolha do tipo de alimentação, seja seu pet filhote ou adulto. Antes de levá-lo para casa, certifique-se com o profissional da indicação da marca da ração, tipo e quantidade que ele deve consumir.

Além disso, vale pedir orientação sobre petiscos para esse primeiro momento de adaptação. É necessário ter cuidado com os snacks escolhidos, pois os pets também possuem necessidades individuais.

Banhos

Para novos donos de pets que forem dar banho nos animais em casa, a escolha correta do shampoo e condicionador é essencial. Dependendo do tipo do pelo e da pele do animalzinho, os cuidados devem ser mais específicos. Consulte o veterinário para saber quais produtos comprar.

Antes de começar o banho, proteja a orelha do seu cachorro com um pedaço de algodão hidrófobo, encontrado em lojas especializadas para pets ou materiais médicos. Esse tipo de material é impermeável e evita a entrada de umidade, uma das causas de inflamações no ouvido.

Atenção para a temperatura da água! O ideal é sempre mantê-la morna, mesmo nos dias de verão. No focinho, ao invés de molhar, você pode passar uma toalha úmida em todo o rosto dele. E, em seguida, outra com um pouquinho de shampoo. Finalize com uma toalha molhada apenas com água. Lembrando que, se ele tiver “dobrinhas”, você precisa dar uma atenção especial a elas, fazendo a higienização adequada.

Depois do banho, utilize um algodão comum para higienizar os ouvidos do cãozinho e se certifique de secar bem a região, que é bem sensível. Outro cuidado é com o uso do secador, para não machucar o seu pet. Tenha bastante atenção à temperatura do ar, que deve ser morna. Nas patas e regiões com pouco pelo, como barriga e genitais, utilize o ar frio. A cabeça requer cautela, pois o vento pode ressecar e causar lesões nos olhos, principalmente nos pets com olhos grandes.

Já os gatos, como sabemos, não precisam tomar banho, pois se higienizam sozinhos de forma eficiente, já que suas línguas têm filamentos finos que funcionam como uma escova. Eles costumam ficar muito estressados em contato com a água, que deve ser sempre evitada, exceto em casos específicos de recomendação veterinária.

Vacinação

A vacinação é um método de imunização bastante seguro e a melhor maneira de manter seu pet protegido. Siga as recomendações do veterinário desde cedo para evitar que o bichinho fique doente.

É importante ressaltar que o sistema imunológico dos filhotes de cachorro é mais fraco do que o de um cão adulto, portanto, eles só podem sair para a rua depois dos 3 meses de idade – após tomarem as vacinas e vermífugos. Já a vacina múltipla, aplicada a partir de 60 dias de vida, tem a função de prevenir doenças que são comuns aos felinos. Prevenção também é um ato de amor!

Colaboração: DogHero, empresa de serviços para animais de estimação | Edição: Milena Garcia e Renata Rocha

Leia também:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Ao assinar nossa newsletter, você concorda com os termos de uso do site.