PETS

Entenda porque você não pode deixar seu cachorro comer chocolate

Você pode comer o doce mais querido desta época, mas sem dar ao seu animalzinho de estimação

Shutterstock
Shutterstock - Não dê chocolate ao seu pet

por Solange Cestero
Publicado em 31/03/2021 às 12:00
Atualizado às 12:00

COMPARTILHEShare to WhatsappShare to FacebookShare to LinkedinShare to TwitterShare to Pinteres

A época de Páscoa é quando mais acontecem casos de intoxicação por chocolate em cães. Você sabia que este é um dos alimentos humanos que mais intoxicam os cachorros? Isso acontece porque os pets não metabolizam a teobromina presente no chocolate. Esta substância é uma xantina metabolizada pelo fígado, e que os seres humanos metabolizam sem problemas.

No entanto, os cães metabolizam muito lentamente este princípio ativo, podendo levar até 72 horas para o fazerem. Desta maneira, o produto pode ir acumulando no organismo do animal, ao longo dos dias, se a ingestão for continuada, e pode causar desde uma leve intoxicação com desarranjos intestinais até convulsão e morte. Além da cafeína, presente no chocolate, e que também pode ser tóxica para os pets.

A teobromina está presente nas sementes do cacau. Por isso, quanto mais escuro o chocolate, maior o perigo para os cães. O chocolate meio amargo torna-se 10x mais tóxico que o chocolate ao leite. A dose letal de teobromina em cães e gatos é de 100 a 200 mg/kg. Sendo assim, apenas 25g de chocolate pode envenenar um cão de 20kg.

Então, tudo depende do porte do animal e da quantidade de cacau do chocolate, e,
da quantidade que o animal ingere. Além é claro, da idade do paciente. Cachorros mais velhos podem apresentar arritmias cardíacas sérias. Os sintomas da intoxicação normalmente são: diarreia, vômitos, hiperatividade, tremores, fraqueza, aumento da frequência cardíaca e/ou arritmia, respiração ofegante, aumento da temperatura corporal.

Já o chocolate branco possui quantidade menor cacau e por isto quantidades ínfimas de teobromina; entretanto, possui um nível alto de gorduras e açúcar o que também pode provocar mal-estar digestivo.

Portanto, o melhor é evitar totalmente o chocolate para cães e gatos. Se o fizer, adquira produtos próprios para pets que possuem forma e cor de chocolate, mas não têm cacau. A Teobromina está presente também no açaí, uma fruta nordestina altamente energética que caiu no gosto da população de todo o país, e é igualmente perigosa para os cães.

Se seu pet ingerir acidentalmente uma quantidade de chocolate, observe-o nas próximas 24 horas, e nos primeiros sinais de intoxicação, leve-o prontamente ao veterinário. Leve também a embalagem do chocolate para que o veterinário saiba a quantidade de cacau existente no produto, a quantidade ingerida e hora da ingestão. O tratamento é sintomático, não há antídoto.

+ Saiba como lidar com seu bichinho de estimação através do Mapa dos Pets