Personagens inesquecíveis: Odete Roitman, Vale Tudo (1988)

Uma das vilãs que mais marcou as telenovelas brasileiras foi vivida por Beatriz Segall. O suspense sobre o seu assassino se espalhou e deixou muita gente curiosa!

Na foto, a personagem Odete Roitman, vivida por Beatriz Segall na novela Vale Tudo, exibida no final da década de 1980.
Por Erika Alfaro - 23/10/2018

Foto: Divulgação

No final de 1988, uma pergunta rodou o país e deixou todos os noveleiros malucos: “Quem matou Odete Roitman?” A vilã de Vale Tudo foi assassinada com três tiros e, apesar do mistério ter durado apenas 13 dias, ele pirou a cabeça de muita gente. A cena da morte da mãe de Heleninha Roitman (Renatah Sorrah) foi ar ao no dia 24 de dezembro e foi o assunto principal na ceia de natal.

Quem era a vilã?

Interpretada por Beatriz Segall, Odete Roitman era presidente do grupo Almeida Roitman e conhecida por ser uma mulher muito autoritária. A temida morava em Paris e não suportava as terras brasileiras, para onde só viajava em casos muito necessários. Ela nunca se deu bem com a sua filha, Helena, já que a moça era alcoólatra e muito diferente da mãe.

Odete não suportava o sonho do seu filho, Afonso (Cássio Gabus Mendes), de querer morar no Brasil. Manipuladora, a vilã queria escolher os parceiros dos seus filhos, mas exigia que eles fossem pessoas fortes, e principalmente seus cúmplices. Como sempre foi arrogante, não media esforços para ser grossa, humilhava quem trabalhava para ela e era capaz de fazer qualquer coisa para estar no topo de todas as situações.

Quem matou Odete Roitman?

Como fez mal para muita gente, eram muitas as opções para o assassino, mas quem atirou na vilã foi Leila (Cássia Kis Magro), a menos provável. A mulher de Marco Aurélio (Reginaldo Faria) tinha como alvo Maria de Fátima (Glória Pires), que havia se tornado amante do seu marido. Nem os próprios atores sabiam do verdadeiro final, já que ele foi gravado em cinco versões.

Quer relembrar a trama principal da novela Vale Tudo e de outras produções de sucesso? Fique ligado na nossa série de novelas para recordar!

LEIA TAMBÉM

Texto: Aline Campanhã/Colaboradora | Edição: Érika Alfaro