Saiba os perigos dos potes plásticos para a saúde

Eles são práticos, mas podem afetar as glândulas endócrinas e até causar câncer. Saiba quais são os riscos do uso dos potes de plástico e como minimizá-los

vários potes de plástico
Foto iStock.com/Getty Images

Segundo uma pesquisa desenvolvida na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o bisfenol A, substância presente em potes de plástico – como aqueles em que armazenamos comida -, pode exercer impacto sobre os hormônios da tireoide, já que partículas da substância são ingeridas, provenientes das embalagens.

Segundo os pesquisadores, o bisfenol A atrapalha a ativação desses hormônios e interfere na produção de outros, como o estrogênio (hormônio feminino).

 

vários potes de plástico

Foto iStock.com/Getty Images

 

O contato da substância tóxica interfere no organismo humano principalmente durante a vida intrauterina, ou seja, quando a absorção é feita pela gestante, e pode afetar todo o sistema endócrino, provocando problemas como infertilidade, endometriose, modificações do desenvolvimento de órgãos sexuais internos e até mesmo tumores.

No Brasil, a presença de bisfenol A foi proibida nos plásticos das mamadeiras. A liberação desse químico para o alimento aumenta ainda mais quando exposto ao micro-ondas – e é hábito comum das mães aquecerem as mamadeiras dos bebês nesse eletrodoméstico”, diz o geriatra. Contudo, o elemento ainda se encontra em muitas outras variedades de embalagens.

 

Não afeta somente a tireoide

Ainda são necessários mais estudos, porém, algumas pesquisas ainda indicam o efeito do bisfenol A no acúmulo de células adiposas, o que pode provocar o ganho de peso.

Além disso, no organismo a substância age de forma semelhante ao hormônio estrogênio, o que, em homens, pode causar uma má qualidade do esperma, levando à infertilidade. O composto poderia ainda exercer atividade cancerígena, aumentando a probabilidade de tumores de próstata em homens e câncer de mama em mulheres.

 

Amenizando o problema

Eliminar o bisfenol A é uma tarefa difícil, já que depende de mudança de hábitos, legislação (sobre a composição dos produtos) e até mesmo cuidados no destino do lixo, já que os plásticos são lançados no ambiente, contaminando solo e sendo ingeridos por outros seres vivos. Contudo, é possível minimizar o impacto da substância na saúde tomando alguns cuidados. Confira:

  • “Para esquentar alimentos, recomendo o uso do bom e velho banho-maria e em recipientes de vidro”, diz o geriatra Jorge Jamili. A dica é válida tanto para mamadeiras quanto para outros recipientes. O ideal é não levar plástico ao micro-ondas, mesmo que a informação na embalagem permita.

 

  • O resfriamento interfere na liberação do composto, assim como o calor. Portanto, evite levar ao freezer alimentos e bebidas em potes plásticos.

 

  • Copos e pratos devem ser de vidro, porcelana ou aço inoxidável. Utensílios de plástico que estiverem lascados ou arranhados devem ser descartados.

 

Saiba mais:

Confira 9 motivos para investir nos alimentos orgânicos

3 doenças que afetam os bebês

Dicas para afastar o câncer

 

Consultoria Jorge Jamili, geriatra