Oscar: o Brasil já se deu bem na cerimônia?

Os brasileiros nunca tiveram o gostinho de receber uma estatueta do Oscar. Mas já chegamos bem perto! Confira alguns destaques brasileiros na cerimônia:

Pacote de pipoca e rolo de filme
FOTO: Shutterstock

Infelizmente, não. Os brasileiros nunca tiveram o gostinho de receber qualquer estatueta do Oscar. Na verdade, o mais perto que chegamos foi com o filme Diários de Motocicleta, do diretor Walter Salles, já que a música presente no longa – Al Outro Lado del Rio, composta por Jorge Drexler – venceu o prêmio de Melhor Canção Original. Mas, fora isso, ficamos apenas nas expectativas. Confira alguns destaques brasileiros na cerimônia:

Pacote de pipoca e rolo de filme

FOTO: Shutterstock

2016

A expectativa ficou por conta do filme Que Horas Ela Volta?, estrelado por Regina Casé e Camila Márdila – que receberam em conjunto o prêmio de Melhor Atriz no Festival de Sundance. Porém não conseguimos nos classificar para concorrer a estatueta na cerimônia.

2015

Colocamos fé em O Sal da Terra, indicado na categoria de Melhor Documentário em longa-metragem. Dirigido pelo alemão Wim Wenders e pelo brasileiro Juliano Salgado, revela a história do fotógrafo Sebastião Salgado aos olhos dos dois diretores: o filho e um admirador de sua obra. Em fevereiro do mesmo ano, recebeu o prêmio francês César de melhor documentário.

2012

O curta-metragem Aventura Perdida de Scrat, dirigido por Carlos Saldanha, foi indicado ao prêmio de Melhor Animação, mas também não ganhou. No mesmo, ano, o filme Cidade de Deus, de Fernando Meirelles, – ignorado pela Academia em 2003 – foi indicado nas categorias de Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Direção, Melhor Fotografia e Melhor Edição. Também não levamos nenhuma estatueta!

2004

O filme Central do Brasil, de Walter Salles, foi um dos indicados Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. Fernanda Montenegro foi o grande nome do longa, que perdeu para A Vida é Bela, de Roberto Benigni. Fernanda concorreu ainda ao prêmio de Melhor Atriz, mas perdeu para Gwyneth Paltrow, por Shakespeare Apaixonado.

1998

Concorremos com o filme O Que é Isso Companheiro?, baseado no livro homônimo de Fernando Gabeira, ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

Texto: Carolina Firmino. Edição: Jessica Mobílio

LEIA TAMBÉM