Você sabia que a obesidade está diretamente ligada a transtornos psicológicos?

Segundo nutrólogo, engordar é consequência de algo que vai muito além de uma dieta exagerada

Entenda porque obesidade e transtornos psicológicos se relacionam
As emoções do indivíduo também influenciam na sua relação com a balança. FOTO: iStock.com/GEtty Images

Que a alimentação desregulada e desequilibrada contribui de forma considerável para o ganho excessivo de peso, todo mundo sabe. Contudo, a perda do controle sobre a quantidade de massa corporal pode estar relacionada também a fatores emocionais. Pelo menos é o que defende o professor do Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), Arthur Kaufman, que afirma que obesidade e transtornos psicológicos estão diretamente ligados. “Atualmente, após muitas pesquisas e análises de casos clínicos, podemos dizer que a obesidade na verdade é causa e consequência de transtornos psicológicos”, explica.

Para o médico, é necessário entender que o obeso é um ser humano como outro qualquer, que possui emoções e sentimentos, que influenciam diretamente em seus hábitos alimentares. “Não podemos esquecer que um paciente obeso também é alguém dedicado e até mesmo sensível. Mas será que a gordura é apenas a culpada pelo excesso de peso ou a mente desempenha um grande papel nisso?”, questiona. Segundo Kaufman, é possível até classificar diferentes transtornos que comprovam a relação entre a obesidade e transtornos psicológicos. Ficou curioso? Então confira abaixo cada um deles!

 

Texto: Redação Alto Astral | Consultoria: Arthur Kaufman, médico nutrólogo e professor do  Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP)

 

LEIA TAMBÉM