O que é ilusão de ótica? Qual a relação com o cérebro?

Às vezes não vemos as coisas como elas realmente são. Pode se tratar de uma ilusão de ótica. Saiba mais sobre esse assunto aqui.

ilusao otica imagem mexendo
Imagem: Shutterstock Images

Você acredita em tudo o que seus olhos veem? Temos a tendência de confiar totalmente em nossa visão, como se fosse uma câmera de vídeo potente. Porém, mesmo os equipamentos mais modernos podem causar algum problema. O mesmo acontece com a visão: ela pode nos enganar. “A ilusão de ótica ocorre quando o sistema visual humano é iludido por algum fator, fazendo-nos ver uma coisa de modo diferente do que ela realmente é”, descreve o professor de física Patrick de Almeida Pinto.

ilusao otica imagem mexendo

Imagem: Shutterstock Images

Além dos olhos

Na verdade, não vemos o mundo apenas com nossos olhos, mas também com o cérebro. Esse órgão que é o responsável por captar as informações ao nosso redor e dar algum sentido a elas. “O olho é o órgão sensorial que capta a energia luminosa e a converte em sinais elétricos que são transmitidos para o cérebro para processamento e formação das imagens”, define João Jorge Cabral, médico, psiquiatra, hipniatra, psicoterapeuta e presidente da Associação Brasileira de Hipnose.

Porém, podem haver interferências no processo de captação e interpretação, dependendo do que é importante para nós no momento. Por isso, as ilusões nos fazem enxergar ou crer em algo que não está presente naquele instante – ou nos faz enxergar imagens de uma forma errada, ou seja, uma ilusão de ótica.

Dos olhos ao cérebro

O sistema visual humano pode ser dividido em duas partes: fisiológico e cognitivo. “A parte fisiológica capta a luz que adentra o olho pelo cristalino, ela é convergida pela retina e captada pelos cones e bastonetes. A parte cognitiva está relacionada à interpretação dos dados recebidos pelo olho e transmitidos pelo nervo óptico ao cérebro, que tem a função de imaginar o objeto enxergado. Afetar algum funcionamento ou enganá-lo pode causar uma ilusão de ótica”, explica o professor de física Patrick de Almeida Pinto.

olho humano ilusao otica

Imagem: Shutterstock Images

 

LEIA TAMBÉM!

Texto e edição: Ricardo Piccinato